Tecnologia

Como rastrear celular roubado [Android e iPhone]

Perdeu seu smartphone ou, pior, ele foi roubado de você? Saiba como você pode rastrea-lo e acionar as autoridades

Rafael Arbulu
Rafael Arbulu

Redator freelancer

Publicado em 19 de abril de 2024 às 07h00.

Uma situação pela qual, infelizmente, todos nós já passamos, é a perda do nosso smartphone. Seja por um descuido nosso – um lapso de memória, por exemplo – ou, pior, alguém nos assaltou ou furtou em um momento de desatenção, o estresse e preocupação com suas informações é sempre o mesmo.

Há, obviamente, formas de rastrear a localização do seu aparelho e, com isso e muita sorte, tentar reavê-lo. Vamos ressaltar que, em caso de roubos, o monitoramento deve ser usado para ajudar as autoridades a encontrar o item perdido, não para você mesmo ir atrás deles. Segurança em primeiro lugar, ok?

Isso dito, veja as formas mais conhecidas de como monitorar a localização do seu smartphone:

É possível rastrear um celular pelo número?

Tecnicamente, sim. A pergunta mais correta, no entanto, seria “É possível VOCÊ rastrear um celular pelo número” – neste caso, não, não é.

O monitoramento ativo de localização por linha telefônica – em termos leigos: “achar a posição do celular pelo número dele” – é um recurso legal, usado pelas autoridades policiais e judiciais quando o aparelho é suspeito de envolvimento em crimes extremos.

Obviamente, tal recurso não é utilizado à toa: a mera observação de uma linha telefônica móvel requer diversas permissões e mandados de busca, e mesmo quando usado pela polícia, este recurso ainda é passível de erros e pode até invalidar a busca pelo aparelho procurado.

Legalidades à parte, no entanto, há diversas formas de se monitorar a localização de um celular roubado em tempo real ou, ao menos, as suas “andanças” mais recentes.

Como rastrear um smartphone Android roubado

Pelo Google Find

O Google Find é uma ferramenta atrelada à sua conta com a empresa de Mountain View que, em resumo, monitora ativamente a localização do seu aparelho pela internet. O interessante é que você não precisa ativá-la manualmente: ao conectar um aparelho à sua conta no Google, a função é automaticamente acionada e funciona sempre que você estiver conectado à internet.

Para utilizar o Google Find, você vai precisar de um computador (não há sentido em existir um app móvel dele se seu smartphone foi roubado, convenhamos). A partir daí:

  • Abra o navegador e digite na barra o seguinte endereço, sem as aspas: “https://www.google.com/android/find/” e faça login na sua conta do Google.
    • Se você tiver mais de um dispositivo: na parte de cima da barra lateral, selecione o dispositivo perdido.
    • Se o dispositivo perdido tem mais de um perfil de usuário: faça login com uma Conta do Google que esteja no perfil principal ou pessoal.
  • Na próxima tela, onde o mapa é exibido, você poderá encontrar informações sobre onde o dispositivo está (a localização é aproximada e pode não ser exata) ou, caso a informação em tempo real não seja possível, é provável que você veja a última localização conhecida dele

A partir daí, você tem uma série de opções disponíveis, desde notificar o aparelho do monitoramento com uma mensagem customizada (caso alguém que não seja um ladrão o tenha encontrado e queira devolvê-lo), passando por apagar completamente os seus dados dele (preservando as suas informações pessoais) ou fechar o aparelho por meio de senha customizada.

É importante lembrar de dois detalhes: o primeiro é que a localização só funciona com o aparelho conectado à internet ou com o bluetooth ligado, então se o autor do roubo o desligar ou desabilitar a emissão de sinais (como o Modo Avião), o monitoramento em tempo real não será possível.

A outra informação é a de que o Google Find não funciona com contas corporativas e perfis de trabalho.

Pelo Xiaomi Mi Cloud

A Mi Cloud da chinesa Xiaomi é primariamente útil para quem tem um aparelho da marca ou de suas subsidiárias (Redmi e POCO), mas a aplicação também atende a outros aparelhos da marca e também se conecta à conta do Google.

Inclusive, o funcionamento da Mi Cloud e do Google Find são bastante similares:

  • Abra o navegador do seu computador e acesse a Mi Cloud pelo endereço a seguir, sem aspas: “i.mi.com”. Faça o login em sua conta Xiaomi ou Google
  • Acesse a opção “Encontrar dispositivo” e aguarde o mapa ser apresentado à tela com a localização em tempo real do aparelho

Alternadamente, o site da Xiaomi também tem uma opção de login que, uma vez conectada, traz um link que o leva para a Mi Cloud.

As mesmas normas de uso – necessidade de internet ou bluetooth – também se aplicam aqui.

Como rastrear um iPhone perdido ou roubado

Pelo app Buscar (Find My)

Usuários do iOS, que contempla aparelhos “iPhone” da Apple, também têm um recurso próprio de monitoramento de localização em tempo real dentro do serviço “iCloud”. Trata-se do aplicativo “Find My” ou, no bom português, “Buscar”. O seu uso é muito simples e não difere muito das opções que vimos até aqui:

  • Abra o navegador e digite o endereço a seguir, sem aspas: “https://www.icloud.com/find/” e insira a sua Apple ID (a conta pela qual você baixa aplicativos no aparelho)
  • Encontre e acesse a opção “Buscar Dispositivos”
  • Se você tiver mais que um dispositivo atrelado à mesma conta (um iPhone e um iPad, por exemplo), selecione na lista apenas o que você perdeu

Aqui, o mapa interativo já vai exibir a localização aproximada em tempo real do seu iPhone ou, caso isso não seja possível, seu último local conhecido. Como de praxe, você também terá opções destinadas a travar o aparelho, notificá-lo por mensagem ou, finalmente, apagar todos os seus dados remotamente.

A Apple, contudo, oferece uma opção para busca aproximada de aparelhos perdidos mesmo com eles desligados. Vamos detalhar este recurso mais abaixo, ao longo do texto.

Como rastrear um celular Samsung

Smartphones da Samsung também conta com um recurso próprio de busca de aparelhos perdidos – atualmente chamado “SmartThings Find”, mas antes, conhecido como “Encontre meu Aparelho”.

Assim como o “Buscar” da Apple, a vantagem desta aplicação sobre o buscador do Google é a de que ele se conecta a todo o ecossistema de dispositivos da Samsung – contemplando não apenas os smartphones e tablets da sul-coreana, como também seus fones bluetooth, smartwatches e até notebooks. A má notícia: ele “só” funciona com dispositivos da fabricante.

Para usá-lo, você deve ter em mãos um computador e ter uma conta Samsung atrelada ao aparelho. A partir daí, faça o seguinte:

  • abra o seu navegador e acesse o endereço a seguir, sem aspas: “https://smartthingsfind.samsung.com/login” e faça o login em sua conta Samsung
  • Um mapa interativo será aberto em sua tela e, do lado esquerdo, você verá uma lista de aparelhos conectados à conta. Selecione aquele que você perdeu
  • Em seguida, clique em “Rastrear localização” para iniciar o monitoramento ativo, que vai atualizar a localização do aparelho uma vez a cada 15 minutos

Similar à Apple, a Samsung também tem uma opção que permite o monitoramento de localização aproximada mesmo com o aparelho desligado – o recurso se chama “Galaxy Network” e é exclusivo de aparelhos da empresa. Vamos explicar ambos no tópico a seguir.

Dá pra rastrear um celular que foi desligado?

Pelo Google Find, não há uma opção correspondente a buscar a localização de um aparelho roubado ou perdido se ele estiver desligado ou desconectado de qualquer rede. Há rumores de que o Google estaria testando formas de mudar isso com a chegada do Android 15, mas a empresa não confirmou nem negou estas informações até agora.

O mesmo vale para aparelhos Android totalmente desligados. Estes ficam “escondidos” dos sistemas de monitoramento até que sejam religados novamente.

Fabricantes específicas, no entanto, contam com recursos do tipo, os quais você pode utilizar se obedecer a certas condições necessárias antes de se perder o aparelho:

Smartphones Samsung

O nome do recurso é “Galaxy Network” e o funcionamento dele é, ao mesmo tempo, simples e engenhoso. Essencialmente, ele “abre” o seu aparelho para ser identificado por outros dispositivos Galaxy nas proximidades, usando a função bluetooth.

Essencialmente, ele faz o seu aparelho emitir um sinal que pode ser captado por outros aparelhos na área. Estes outros aparelhos devolvem esse sinal ao dispositivo perdido e, com isso, se estabelece uma localização aproximada dele – pense no mesmo efeito do “sonar”, usado por baleias e morcegos, mas ao invés de som, o sinal vem de ondas de rádio que compõem o bluetooth.

  • Para usar o recurso, antes de perder o celular, você deve fazer o seguinte:
  • Encontre o aplicativo SmartThings em seu dispositivo Galaxy e vá até a opção “Vida”
  • Nela, procure pela opção “SmartThings Find”
  • Selecione “Mais opções” (os três pontinhos empilhados) e, sem seguida, “Configurações”
  • Selecione a opção ''Permitir que dispositivos sejam encontrados'' e, em seguida, acione a chave ao lado para permitir a busca pela localização offline

Com essa vantagem acionada, todo e qualquer aparelho do ecossistema Galaxy com alguma capacidade bluetooth, de smartphones a relógios inteligentes, passando por fones de ouvido e alguns notebooks, poderão servir para aproximar a localização do seu aparelho perdido.

Dispositivos iOS

Ao contrário do Android, o iPhone consegue, sim, monitorar aparelhos 100% desligados. Assim como na dica anterior, porém, você precisa ativar o recurso previamente pelo próprio celular, antes de perdê-lo:

  • Abra o app “Ajustes” e toque no seu nome
  • Selecione a opção “Buscar” e, depois, “Buscar iPhone” e acione todas as opções disponíveis

Agora, vamos para o acionamento da “Rede Buscar”, a função que permite que você busque um aparelho mesmo que ele seja desligado. Assim como a sua contraparte na Samsung, ela também usa o bluetooth para criar uma rede de sinais criptografados que “conversa” com outros aparelhos do mesmo ecossistema nas proximidades. Ainda de posse do aparelho, faça o seguinte:

  • Abra o app “Ajustes” e toque no seu nome
  • Selecione a opção “Buscar” e, depois, “Buscar iPhone”
  • Ative a opção “Rede Buscar”

A partir daí, depois que você perder o dispositivo, acesse o menu do iCloud em um computador – conforme você viu na dica relacionada ao iPhone, mais acima, para ver a localização no mapa interativo.

Apps para rastrear celulares

Aplicações desenvolvidas por empresas terceirizadas também podem ajudar na hora em que um smartphone foi perdido ou roubado. Embora a maior parte delas funcione exatamente da mesma forma que as opções nativas listadas acima, algumas contam com alguns “extras”. Aqui vão as mais populares:

  • Glympse: permite que você compartilhe a localização do aparelho com algum contato, o que pode ser usado depois caso você perca o aparelho
  • Life360: assim como o Glympse, ele compartilha localizações com seus contatos. Aqui, no entanto, ainda é possível assinalar rótulos, determinando quem é, por exemplo, “amigo”, “esposa” ou “filho”
  • Find Lost Phone: um app dedicado especificamente a trabalhar da mesma forma que as funções “Rede Buscar” e “SmartThings Rede”, ou seja, encontrar um aparelho mesmo que ele tenha sido desligado

A má notícia é que todos esses apps contam com planos específicos de uso: enquanto todos têm versões gratuitas, as funções mais interessantes estão escondidas nos planos de assinatura pagos. E no caso do Find Lost Phone, infelizmente ele não tem uma versão para iOS, apenas Android.

Acompanhe tudo sobre:Tutorial

Mais de Tecnologia

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Vídeos curtos passam a ser a principal fonte de informação dos jovens, alerta relatório

Mais na Exame