Tecnologia

Decisão final da Índia sobre BlackBerry sai no dia 30, diz fonte

Autoridades do país temem que as mensagens seguras possam ser usadas por terroristas

Caso a RIM não se adeque as exigências do país, ela pode perder um dos mercados de telecomunicações que mais cresce no mundo (.)

Caso a RIM não se adeque as exigências do país, ela pode perder um dos mercados de telecomunicações que mais cresce no mundo (.)

DR

Da Redação

Publicado em 24 de agosto de 2010 às 20h29.

Nova Déli - A Índia decidirá no dia 30 de agosto se bloqueia ou não serviços do smartphone BlackBerry, que suscitam preocupações de segurança, afirmou uma autoridade de alto-escalão do governo indiano nesta terça-feira.

A fabricante do BlackBerry, Research In Motion, tem até 31 de agosto para dar ao governo indiano acesso a emails codificados enviados através do smartphone. Autoridades do país temem que as mensagens seguras possam ser usadas por terroristas.

A fonte, que tem conhecimento das negociações do governo da Índia com a RIM, afirmou que as agências de segurança e telecomunicações do país terão reuniões "técnicas" com a empresa canadense na quinta e na sexta-feira para discutir uma solução para o impasse.

"Temos esperança de que chegaremos a uma solução positiva", disse a fonte.

Caso a RIM não se adeque as exigências do país, ela pode perder um dos mercados de telecomunicações que mais cresce no mundo.

Atualmente, agências de segurança indianas testam formas de obter dados codificados para acessar emails corporativos legíveis de BlackBerries. A Índia afirmou na semana passada que não irá bloquear os serviços de mensagem instantânea do aparelho além do prazo, umas vez que a RIM já lhe assegurou do acesso aos dados do BlackBerry Messenger.

A Índia é apenas um de uma série de países que vêm pressionando a RIM pelo acesso a dados que consideram potencialmente perigosos. O smartphone da companhia é conhecido por sua segurança para dados confidenciais, e é muito usado por executivos e políticos em todo o mundo.

Leia mais sobre Celulares

Siga as últimas notícias de Tecnologia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaBlackBerryCelularesEmpresasÍndiaIndústria eletroeletrônica

Mais de Tecnologia

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Mais na Exame