Tecnologia

Bose OEi2

Avaliação de Maurício Moraes / Fones de ouvido como este, que unem som de primeira e tamanho compacto, tornaram-se uma necessidade para quem gosta de ouvir música, em casa ou em trânsito. As hastes são dobráveis, o que torna o fone compacto. O peso, de apenas 92 gramas, é outro ponto positivo. O formato anatômico […]

bose oei2

bose oei2

DR

Da Redação

Publicado em 22 de janeiro de 2013 às 09h00.

logo-infolab

Avaliação de Maurício Moraes / Fones de ouvido como este, que unem som de primeira e tamanho compacto, tornaram-se uma necessidade para quem gosta de ouvir música, em casa ou em trânsito. As hastes são dobráveis, o que torna o fone compacto. O peso, de apenas 92 gramas, é outro ponto positivo. O formato anatômico dos alto-falantes torna o uso confortável por várias horas, além de isolar muito bem o ruído ambiente. Nos testes, a qualidade de áudio foi boa e mostrou-se bem equilibrada em itens como volume, amplitude e tonalidade. Os graves são menos intensos que os de outros fones da mesma marca, mas quase não houve distorção. Um controle no cabo permite avançar, retroceder, parar e controlar o volume, e funciona com dispositivos da Apple e alguns celulares Android. Embora o cabo possa ser removido, o formato de um dos conectores é pouco comum, de 2,5 milímetros, o que impede o seu uso em outros aparelhos.

Avaliação de Giovana Penatti / Apesar da tradição da Bose em criar em produtos com alta qualidade de áudio, essa não é a principal característica do OEi2. Não que ela seja ruim; é impossível até mesmo imaginar que um fone com a etiqueta da Bose seria. Mas foi priorizada a portabilidade em vez de uma qualidade de áudio de tirar o fôlego.

O OEi2 é perfeito para a rua. Ele é extremamente leve, pesa 92 gramas. Também não é um headphone grandão como, por exemplo, os feitos para gamers são: as conchas são pequenas. Mas a principal característica é o fato de ser dobrável, que o torna bastante compacto para carregar na mochila após o uso: ele fica um paralelepípedo de 10,7 por 11,5 por 5,1 centímetros. Quase dá para levar no bolso.

Ainda falando do design, a construção é bastante sólida; apesar de ser todo de plástico, passa a impressão de resistência. Por baixo do plástico, há uma estrutura de metal para garantir isso. As articulações também parecem ser bastante confiáveis.

Ele acompanha um cabo P2 que conta com botões de controle e um microfone que consegue captar a voz com bastante clareza. Os controles, apesar de terem sido pensados para gadgets da Apple (palavra da própria empresa), também funcionam com outros. Entre os que estavam no INFOlab quando o OEi2 foi testado, o Nexus S aceitou comandos de tocar e pausar, enquanto no Lumia 800 os controles ficaram sem utilidade (vale citar que a P2 dele só aceita comandos de headsets como o Purity HD) e no Multilaser Ágata o áudio foi reproduzido em mono, com som estéreo obtido ao pressionar o botão de play/pause.

Dois inconvenientes foram notados com o cabo. O primeiro é o tamanho exageradamente grande, de 1,73 m – a altura de uma pessoa adulta. O segundo é o conector com o fone, que é uma incomum entrada de 2,5 mm. Dessa forma, o cabo fica inutilizável em qualquer outro gadget, além de dificultar bastante a substituição dele caso seja necessário.

Mudando o assunto para usabilidade, esse headset está entre os mais confortáveis que já testamos. O peso reduzido contribui para isso, mas as almofadas das conchas, que são macias e suaves, também ajudam. A haste superior deixa a pressão na medida para segurar o fone no lugar. Sem causar incômodo, o OEi2 consegue um excelente isolamento acústico, anulando muito bem ruídos externos. Dá para perceber isso mesmo sem música tocando. Já o vazamento de som do fone para o ambiente não é muito bom e é facilmente ouvido.

Como comentado anteriormente, a qualidade do som não é o maior atrativo do OEi2. Mas é o segundo. A Bose, conhecida pelos sons graves, deixou a mão leve nesse modelo: eles estão ali, mas não tão marcados como se poderia esperar. O mesmo se estende a todos os tons, que são um pouco tímidos, e ao volume, que não chega a ser extremamente alto. A escala de tons também poderia ser mais ampla, permitindo diferenciar melhor. Ainda assim, o nível de qualidade geral é muito bom para a categoria.

Ficha técnica

Formato concha
Tipo headset
Conexão P2
Cabo 1,7 m
Sensibilidadenão informada
Resposta de frequêncianão informada
Peso 92 g

Avaliação técnica

PrósQualidade do som, bom isolamento de ruídos externos; extremamente confortável; leve; fácil de transportar.
ContrasCabo relativamente frágil; utiliza TRS 2,5 mm em uma das pontas do cabo.
ConclusãoNão tem a melhor qualidade de áudio disponível, mas ganha pontos no conforto e na portabilidade. Bom para usar no dia a dia.
Áudio 8,2
Redução de ruído e isolamento 7,5
Conexão 7,7
Design8,5
Média8.2
PreçoR$ 872
Acompanhe tudo sobre:BoseFones de OuvidoHeadsets

Mais de Tecnologia

Apple se recupera na China e vendas de iPhone crescem 52% em abril

Elon Musk quer criar o supercomputador mais poderoso do mundo

Como fazer chamada de vídeo: 5 aplicativos para celular e computador

Como descobrir a senha do Wi-Fi que estou conectado

Mais na Exame