Tecnologia

BlaBlaCar recebe aporte de US$ 115 milhões

Companhia referência em viagens compartilhadas tem mais de 90 milhões de cadastros em 22 mercados; montante deve acelerar crescimento nos 22 países em que atua

BlaBlaCar: empresa aposta na necessidade de "pegar a estrada" para financiar expansão (Christoph Soeder/picture alliance/Getty Images)

BlaBlaCar: empresa aposta na necessidade de "pegar a estrada" para financiar expansão (Christoph Soeder/picture alliance/Getty Images)

KS

Karina Souza

Publicado em 20 de abril de 2021 às 21h07.

Última atualização em 20 de abril de 2021 às 21h25.

A BlaBlaCar, plataforma referência em viagens compartilhadas, anunciou nesta terça-feira (20) que recebeu um aporte de US$ 115 milhões em uma rodada de investimentos finalizada recentemente. O montante deve ser usado para acelerar a estratégia de expansão da empresa nos 22 países em que atua, com foco na retomada de viagens do pós-pandemia.

A rodada de investimentos foi coordenada pela VNV Global, companhia sueca de investimentos que tem participação na empresa -- também participaram a empresa Otiva J/F AB, criada pelos fundadores do maior portal de classificados da Rússia, e pela FMZ Ventures, fundo de investimento dedicado à economia de experiência.

Em comunicado oficial, a BlaBlaCar detalha como vai utilizar o dinheiro. Nas regiões fora da Europa, em que já obtém crescimento de dois dígitos em relação ao período pré-pandemia, além de buscar mais parcerias para aumentar a oferta local, a empresa deve buscar oportunidades de fusões e aquisições que possam contribuir para a integração entre a tecnologia e as viagens propriamente ditas. Um exemplo recente dessa busca é a aquisição da empresa ucraniana Octobus, responsável por sistemas capazes de digitalizar o setor de supply chain nas empresas de ônibus.

Já na Europa, a companhia deve dobrar o tamanho da rede de parceiros de ônibus nos próximos 18 meses e começar a oferecer viagens por trens.

“A crise da Covid-19 foi um verdadeiro teste de resiliência para vários modelos no setor de viagens. O modelo de comunidade BlaBlaCar, com custo fixo zero e uma rede flexível, acabou saindo na frente, inevitavelmente. Este investimento adicional fortalece nossa posição e nos dá mais poder para implementar uma estratégia de crescimento competitiva” , comenta Nicolas Brusson, co-fundador e CEO da BlaBlaCar.

No último ano, a companhia foi impactada pela pandemia: 50 milhões de viajantes utilizaram a plataforma -- ante 70 milhões em 2019. Ainda assim, resultados significativos foram atingidos no Brasil: 7,1 milhões de pessoas utilizaram o BlaBlaCar, ante 6,5 milhões no ano anterior. O resultado pode ser explicado pela diminuição de renda dos brasileiros, bem como a necessidade de transporte intermunicipal no país -- e é um exemplo do forte crescimento mencionado pela empresa no período.

Ao todo, a BlaBlaCar tem mais de 90 milhões de cadastros em sua plataforma e oferece seus serviços de viagens de caronas e de ônibus em 22 mercados. O diferencial da companhia é preencher "assentos vazios" em viagens, conectando pessoas que precisam e que fornecem caronas ou mostrando viagens de ônibus aos passageiros.

 

Acompanhe tudo sobre:BlaBlaCarCarrosViagens

Mais de Tecnologia

Vício em TikTok? O que é 'brainrot' e por que o termo está tão em alta

Mais 168 cidades podem ter internet 5G a partir de sexta-feira; veja a lista

Carros autônomos: os robotáxis começam a virar realidade para a Waymo, do Google

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Mais na Exame