Tecnologia

Apple alerta usuários de 92 países sobre ataque hacker ultrasofisticado

Objetivo dos hackers era comprometer remotamente os iPhones afetados

Nos últimos três anos, usuários de mais de 150 nações já receberam mensagens do tipo

Nos últimos três anos, usuários de mais de 150 nações já receberam mensagens do tipo

Publicado em 11 de abril de 2024 às 12h15.

Na última quarta-feira, 10, a Apple enviou notificações de ameaça a usuários do iPhone em 92 países os avisando sobre possíveis ataques hackers. "A Apple detectou que você está sendo alvo de um ataque de spyware que está tentando comprometer remotamente o iPhone associado com o seu Apple ID", dizia a mensagem.

A empresa acrescentou que o ataque se deve provavelmente devido a "quem você é ou o que você faz".

O mesmo tipo de aviso foi enviado a jornalistas e políticos na Índia em outubro do ano passado. A Anistia Internacional então revelou que haveria encontrado spyware de um grupo israelense nos iPhones de jornalistas proeminentes no país capaz de acessar mensagens e dados pessoais.

Em um documento da própria Apple, a empresa declarou que enviou notificações semelhantes a usuários de mais de 150 países desde 2021. "O custo, sofisticação e natureza extremos de ataques de spyware os tornam uma das ameaças digitais mais avançadas em existência hoje", afirmou.

A Apple indicou ainda que “a maioria das pessoas nunca foi alvo deste tipo de ataque".

"Tais ataques são muito mais complexos do que atividades criminais cibernéticas comuns e malware direcionado a consumidores, já que as pessoas por trás dos ataques de spyware usam recursos excepcionais para atingir um número muito pequeno de indivíduos", declarou.

Com a ameaça, a empresa publicou em seu site um tutorial de como proteger o seu dispositivo contra spyware - medida que só deve ser utilizada se você realmente acreditar que pode ter sido alvo de um ataque do tipo.

Entre as recomendações da companhia, estão a atualização do iPhone, a adoção da verificação em dois fatores, a proteção dos aparelhos com um código de segurança e a não repetição da senha em outros aparelhos.

Acompanhe tudo sobre:TecnologiaAppleiPhone

Mais de Tecnologia

Novo app permite instalar jogos retrô da Nintendo no iPhone; saiba como

Neuralink, de Elon Musk, fará teste de implante cerebral em novo voluntário

Contra Huawei, Apple corta preço de iPhone na China

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Mais na Exame