Tecnologia

Adobe anuncia novas ferramentas voltadas para o metaverso

“Para liderar no metaverso, as marcas devem começar a criar conteúdo 3D e imersivo agora”, disse o vice-presidente executivo da Adobe Creative Cloud

Evento Adobe Summit de 2021 (Jeff Spicer/Getty Images)

Evento Adobe Summit de 2021 (Jeff Spicer/Getty Images)

LP

Laura Pancini

Publicado em 16 de março de 2022 às 11h35.

Gigantes como Facebook (agora Meta) e Microsoft já estão garantindo seu espaço dentro do metaverso, e agora é a vez da Adobe. Durante o evento Adobe Summit 2022, a marca anunciou uma série de inovações, integrações e investimentos projetados para posicionar as marcas para ter sucesso no metaverso.

O metaverso consiste em experiências imersivas que permitem que as pessoas interajam em mundos virtuais. Ele pode ser útil em uma ampla gama de experiências compartilhadas, como trabalho, jogos, comércio eletrônico, robótica e treinamentos. 

“Para liderar no metaverso, as marcas devem começar a criar conteúdo 3D e imersivo agora – isso não apenas as preparará para o futuro, mas tornará o design de produtos e a criação de ativos de marketing e comércio eletrônico melhores, mais rápidos e mais baratos”, disse Scott Belsky, diretor de Produtos e vice-presidente executivo da Adobe Creative Cloud.

A Adobe está aproveitando sua experiência no desenvolvimento de programas para permitir que os usuários do metaverso criem suas personalidades e objetos exclusivos, usando esses ativos personalizados dentro de mundos virtuais. 

Para alcançar isso, a marca anunciou novas integrações entre a Adobe Creative Cloud e a Adobe Experience Cloud, que levarão as soluções de criação e personalização de conteúdo 3D da empresa para diversos setores, além de ferramentas de compras de realidade aumentada (AR). 

Durante o evento, a empresa também apresentou o “Metaverse Playbook”, um guia para capacitar agências e marcas a se adaptarem às novas demandas de design em ambientes 3D e imersivos.

“O metaverso e outras experiências imersivas só terão sucesso se forem ricos em recursos, personalizados, envolventes e tiverem conteúdo interativo”, disse Belsky.

Mantenha-se atualizado sobre as tendências da tecnologia. Assine a EXAME, por menos de R$ 0,37/dia.

Acompanhe tudo sobre:Adobeempresas-de-tecnologiaMetaverso

Mais de Tecnologia

Americanos confiam mais no TikTok para notícias do que em outras redes, diz pesquisa

Novidade no antigo Twitter: Elon Musk oculta curtidas no X

Muito além da IA: 10 novidades para esperar no seu iPhone e iPad

Brasil será primeiro país a receber recurso antirroubo do Google para android

Mais na Exame