Com os transportes prejudicados pela pandemia, a saída é pegar carona

Sem oferta de ônibus, passageiros recorrem aos aplicativos de carona para se deslocar entre cidades mal atendidas por transporte público
 (Arte/Exame Hoje)
(Arte/Exame Hoje)
F
Filipe Serrano

Publicado em 02/07/2020 às 05:00.

Última atualização em 12/02/2021 às 12:17.

Localizada às margens da BR-101, a cidade catarinense de Palhoça é uma das tantas no Brasil que são mal servidas por linhas de ônibus intermunicipais e interestaduais. Para ir de Palhoça a Porto Alegre, por exemplo, é preciso se deslocar até a rodoviária de Florianópolis, a quase 20 quilômetros de distância, e então tomar um ônibus rumo à capital gaúcha. Detalhe: o trajeto passa exatamente por Palhoça.

É bem verdade que a demanda por viagens despencou com a pandemia, mas a crise só reforça os gargalos do transporte público intermunicipal e interestadual no Brasil. Um levantamento inédito da startup francesa BlaBlaCar, líder no segmento de caronas online no mundo, dá uma dimensão desse problema. Dos 30.000 pares de cidades conectados por carona na plataforma, 69% são entre municípios que não têm nenhuma linha de ônibus entre eles. O trecho Palhoça-Porto Alegre é um exemplo, mas há outros, como Campinas-Caraguatatuba, em São Paulo, e Rio das Ostras-São João do Meriti, no Rio de Janeiro.

Algumas rotas tiveram até um aumento expressivo da demanda durante a pandemia, como é o caso das caronas entre Itu e Osasco, em São Paulo, e entre Curitiba, no Paraná, e Porto Belo, em Santa Catarina, que cresceram mais de 300%. “Existe uma grande demanda reprimida por transporte no Brasil”, diz Ricardo Leite, gerente-geral da BlaBlaCar no país. “Esses dados comprovam nossa tese de que o potencial das caronas está nas cidades menores ou nas periféricas, vizinhas de grandes centros urbanos.”

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística aponta que, dos 5.570 municípios, 828 não têm nenhum serviço regular de transporte público intermunicipal. Desses, 70 são atendidos pelas caronas do aplicativo. A tendência é que daqui para a frente, com a crise econômica, as pessoas busquem formas mais baratas de transporte, como as caronas ou mesmo os ônibus. Mas desde que as rotas estejam disponíveis.

BlaBlaCar – Apps de carona

(Arte/Exame)

Veja Também

7 golpes com fraudes financeiras e como se proteger deles
Minhas Finanças
Há 3 semanas • 8 min de leitura

7 golpes com fraudes financeiras e como se proteger deles

Novo app do Fies permite diminuir dívida em até 99%
Minhas Finanças
Há 4 semanas • 1 min de leitura

Novo app do Fies permite diminuir dívida em até 99%