Wert: a sofisticação dos produtos financeiros da Faria Lima no Nordeste

Escritório plugado ao ecossistema do BTG Pactual quer dobrar de tamanho até 2022 atendendo clientes da região, hoje responsável por só 6% dos recursos na B3

O Nordeste tem ainda uma participação tímida no universo do mercado de capitais do Brasil. Dos 2,9 milhões de pessoas físicas com dinheiro aportado em papéis da B3, a bolsa brasileira, apenas 339.508 são moradores de algum dos oito estados da região. Somados, esses investidores têm 22 bilhões de reais em aplicações, pouco menos de 6% do volume total de recursos movimentados na bolsa.

Para o empreendedor Lucas Iglesias, de 34 anos, há espaço para ampliar esses números. Iglesias é um dos sócios da Wert Investimentos, escritório de agentes autônomos sediado em Aracaju, a capital de Sergipe – onde, pelas contas da B3, há pouco mais de 15.000 investidores em ações. “Nossa missão é trazer a sofisticação dos investimentos da Faria Lima (coração financeiro de São Paulo) para o Nordeste”, diz ele.

Até agora Iglesias e os três sócios da Wert têm conseguido disseminar a cultura do investimento na região. O escritório foi aberto em 2016 para vender produtos financeiros da corretora XP. De lá para cá, a carteira multiplicou de tamanho. Dos 8 milhões de reais originais, hoje os clientes da Wert investem mais de 700 milhões de reais, um volume responsável por colocar o escritório na lista dos maiores do país.

wert_investimentos_aracaju_sergipe_btg_pactual_equipe Equipe da Wert Investimentos, de Aracaju

Equipe da Wert Investimentos, de Aracaju (Divulgação/Divulgação)

Perto de 90% são moradores dos estados nordestinos até então acostumados às aplicações convencionais, como títulos de renda fixa oferecido pelos bancos de varejo. “A economia da região cresceu e tem uma importância crescente para o país”, diz Iglesias. “Mas até então os investidores do Nordeste estavam carentes de bons produtos financeiros.”

Em setembro, a Wert deixou a XP e plugou os serviços ao ecossistema do banco BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da EXAME). A mudança coincidiu com a expansão da estrutura da Wert. Aberto numa sala comercial de 40 metros quadrados na zona central da capital sergipana, o escritório hoje ocupa uma sede de mais de 1.000 metros quadrados numa das vias mais movimentadas de Aracaju.

Por trás da mudança está uma aposta na visibilidade da Wert. Na visão de Iglesias, os escritórios de investimentos em cidades pequenas e médias podem servir também de espaço de convivência e networking entre clientes. É uma dinâmica diferente dos grandes centros, onde a grande concentração de escritórios, e o valor mais alto dos aluguéis, acaba por empurrar esses negócios para salas comerciais modestas em torres empresariais.

wert_investimentos_aracaju_sergipe_btg_pactual_adega Adega da nova sede da Wert, em Aracaju

Adega da nova sede da Wert, em Aracaju (Divulgação/Divulgação)

Pensando nessa lógica, a sede nova da Wert tem amenidades como uma adega de vinhos e uma cozinha profissional para confraternizações com os clientes. O local conta ainda com um auditório para até 60 pessoas. “A ideia é que o escritório sirva como ponto de encontro, um hub para os clientes façam negócios”, diz Iglesias.

Além da sede em Aracaju, a Wert tem filiais em Fortaleza e Natal. No total o time conta com mais de 20 assessores. Um dos desafios do negócio é capacitar profissionais para atuar no ramo de assessoria de investimentos. “Ainda é difícil encontrar a figura do ‘banker’ nas cidades em que atuamos”, diz Iglesias. “Estamos investimento em treinamento e em parcerias com universidades locais para descobrir talentos para trabalhar conosco.”

wert_investimentos_aracaju_sergipe_btg_pactual_lucas_iglesias Iglesias, da Wert: “Nossa missão é trazer a sofisticação dos investimentos da Faria Lima (coração financeiro de São Paulo) para o Nordeste”

Iglesias, da Wert: “Nossa missão é trazer a sofisticação dos investimentos da Faria Lima (coração financeiro de São Paulo) para o Nordeste” (Divulgação/Divulgação)

A meta da Wert é chegar a uma carteira de 1,5 bilhão de reais até o início de 2022. Para alcançar a meta, o escritório quer dobrar a aposta no perfil atual de clientes, em sua grande maioria profissionais liberais com 300.000 reais, em média, para começar um carteira de investimentos. Em paralelo, a Wert vê potencial na oferta de produtos financeiros do BTG para pessoas jurídicas, como as operações de câmbio e a oferta de crédito a empresas. “O agronegócio do Nordeste está em expansão acelerada”, diz Iglesias. “Há muita oportunidade aí.”

 

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.