Negócios

Após perda familiar, ele criou a maior empresa de criação de porcos da China. Hoje, tem US$ 18,5 bi

No ranking, Yinglin ocupa a posição 102 entre as pessoas mais ricas do mundo com US$ 18,6 bilhões

Em 2023, a Muyuan vendeu cerca de 64 milhões de cabeças de suínos e abateu mais de 13,26 milhões de animais (Getty Images/Getty Images)

Em 2023, a Muyuan vendeu cerca de 64 milhões de cabeças de suínos e abateu mais de 13,26 milhões de animais (Getty Images/Getty Images)

Marcos Bonfim
Marcos Bonfim

Repórter de Negócios

Publicado em 11 de maio de 2024 às 11h02.

Última atualização em 11 de maio de 2024 às 14h14.

Entre as 15 pessoas mais ricas da China, Qin Yinglin construiu um império estimado em US$ 18,5 bilhões a partir da sua própria trajetória - é o que os americanos chamam de “self-made”.

Ele é o CEO e o chairman da Muyuan Foodstuff, uma das maiores criadoras e produtoras de porcos na China. A empresa nasceu em 1992, quando Yinglin e a esposa Qian Ying decidiram começar a empreender e criaram o negócio com apenas 22 porcos.

Em 2023, a Muyuan vendeu cerca de 64 milhões de cabeças de suínos e abateu mais de 13,26 milhões de animais. Ao longo dos anos, a companhia construiu um modelo de negócio que abrange desde o processamento de rações e a criação de suínos ao abate e processamento de animais.

Qual é a origem da vida do empreendedor

O  início desta história de sucesso começa um episódio trágico. Nascido em 1965, na província de Henan, Yinglin teve uma infância pobre. Quando tinha 18 anos, ele viu que seu pai perdeu 19 dos 20 porcos que tinha comprado após passar anos economizando dinheiro.

A situação fez com que ele decidisse por estudar sobre criação de porcos para ajudar pequenos criadores da Vila Hexi, onde morava. Em 1985, foi aceito na universidade de agricultura de Hena.

Quatro anos depois, saiu com o diploma em criação de animais e começou a trabalhar na empresa estatal de criação animal Nanyang Food, onde conheceu Ying, à época estudante de veterinária.   

A experiência de 3 anos foi suficiente para decidirem partir e empreender na sua cidade natal. Com apenas 22 porcos e os conhecimentos adquiridos, iniciaram a produção, que avançou ano a ano.

Em 1994, já tinham mais de 2.000 animais. 20 anos depois, em 2014, ano de abertura de capital na bolsa de valores de Shenzhen, mais 1.800 milhão de animais foram vendidos ao mercado. Desde 2015, Yinglin figura na lista de bilionário da Forbes.

Quer dicas para decolar o seu negócio? Receba informações exclusivas de empreendedorismo diretamente no seu WhatsApp. Participe já do canal EXAME Empreenda

Como a empresa tem crescido

A base científica que construíram foi fundamental para o crescimento do negócio, assim como o modelo de ter mais propriedades próprias do que os concorrentes, o que permite melhor controle de higiene e biossegurança. A empresa também investiu na automação dos seus chiqueiros.  

Mesmo nos momentos difíceis do mercado de suínos, como em 2018 e 2019, quando a febre suína africana devastou a população de porcos no país, a Muyuan pouco sentiu. Assim aconteceu também na pandemia de covid-19, o que fez com que o preços da carne de porco subissem em mais de 160%. Em pouco, as ações da companhia avançaram mais de 200%.

Naquele período, a empresa chegou a ter um valor de mercado de US$ 44,30 bilhões e Yinglin, por consequência, ficou conhecido como o bilionário cuja fortuna mais crescia no mundo. Atualmente, a Muyuan está avaliada em US$ 35,76 bilhões. 

De acordo com os últimos resultados disponíveis, a receita da empresa ficou em US$ 18,6 bilhões. A maior parte da riqueza de Yinglin provém da participação de 55% que detém na companhia, segundo arquivos enviados à bolsa.  

Por informações do índice de bilionários da Forbes, a fortuna de Ying, esposa do executivo, é de US$ 1,1 bilhão.

No ranking, Yinglin ocupa a posição 102 entre as pessoas mais ricas do mundo.

Clique aqui para inscrever sua empresa no ranking EXAME Negócios em Expansão 2024

Acompanhe tudo sobre:BilionáriosChinaAnimais

Mais de Negócios

Problemas complexos estão travando a sua empresa? Veja 5 dicas para gerenciá-los

Ele vendia trufas e hoje fatura R$ 80 milhões com a maior rede de pilates da América Latina

Ronaldo pode vender clube espanhol por um quarto do valor embolsado com o Cruzeiro

Mora no exterior e quer doar recurso ao RS? Agora é possível através destas instituições financeiras

Mais na Exame