Acompanhe:
seloNegócios

Zuckerberg não é mais 3º homem mais rico do mundo após boicote ao Facebook

Decisão de anunciantes pareceu afetar diretamente o bolso do dono do Facebook, WhatsApp e Instagram, que viu sua fortuna encolher

Modo escuro

Continua após a publicidade
Zuckerberg: até maio, criador do Facebook estava colhendo bons frutos apesar da pandemia (Stephen Lam/Reuters)

Zuckerberg: até maio, criador do Facebook estava colhendo bons frutos apesar da pandemia (Stephen Lam/Reuters)

T
Tamires Vitorio

Publicado em 28 de junho de 2020 às, 17h44.

Última atualização em 28 de junho de 2020 às, 17h45.

O bilionário americano Mark Zuckerberg não está tendo dias facéis na pandemia do novo coronavírus. Após um embate com Jack Dorsey, do Twitter, sobre a decisão de apagar ou não conteúdos falsos ou que incitam o discurso de ódio no Facebook, Zuckerberg viu diversas empresas, como a Unilever, a Coca-Cola e a Honda deixarem de anunciar em redes sociais --- uma decisão que pareceu afetar diretamente o bolso do dono do Facebook, WhatsApp e Instagram.

Na sexta-feira, após a decisão da Unilever, uma das maiores anunciantes do mundo, as ações do Facebook caíram em 8,3% --- maior queda nos últimos três meses. A queda diminuiu o valor de mercado da rede social em 56 bilhões de dólares.

Até maio, Zuckerberg era um dos nomes que compunha a lista de pessoas que estavam ficando mais ricas apesar da covid-19. Há apenas um mês, o fundador do Facebook tinha uma fortuna estimada em 89,1 bilhões, segundo a Bloomberg, e havia se tornado mais rico do que o megainvestidor Warren Buffett.

Neste sábado (27), a fortuna dele encolheu para 82,3 bilhões de dólares e Zuck perdeu o posto de terceiro homem mais rico do mundo para o empresário francês Bernard Arnault, da LVMH, maior empresa de artigos de luxo do mundo, dona da Louis Vuitton, entre outras marcas.

Últimas Notícias

Ver mais
Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras
seloNegócios

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras

Há 9 horas

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior
seloNegócios

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior

Há 16 horas

29% das empresas brasileiras fecham nos primeiros 5 anos; veja como a IA pode mudar essa realidade
seloNegócios

29% das empresas brasileiras fecham nos primeiros 5 anos; veja como a IA pode mudar essa realidade

Há 18 horas

Em expansão no Brasil, Globant é classificada como marca de TI com crescimento mais rápido do mundo
seloNegócios

Em expansão no Brasil, Globant é classificada como marca de TI com crescimento mais rápido do mundo

Há 18 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais