Volkswagen terá novo executivo no comando de operações no Brasil

Possobom será o chefe de operações no Brasil, cargo que vai acumular com a função de vice-presidente de finanças e estratégias de TI, que desempenha desde 2019 no grupo
Volkswagen: Ele assumirá o cargo num momento em que a Volkswagen abre um ciclo de investimentos de R$ 7 bilhões na América Latina (Volkswagen/Divulgação)
Volkswagen: Ele assumirá o cargo num momento em que a Volkswagen abre um ciclo de investimentos de R$ 7 bilhões na América Latina (Volkswagen/Divulgação)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 17/12/2021 12:52 | Última atualização em 17/12/2021 12:52Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Volkswagen anunciou nesta sexta-feira, 17, que terá a partir de janeiro um novo executivo, Ciro Possobom, comandando os negócios no Brasil, após o argentino Pablo Di Si, responsável pelas operações da marca na região, ser nomeado a um novo cargo: chairman (presidente) executivo na América Latina.

Possobom será o chefe de operações (Chief Operating Officer, ou COO) no Brasil, cargo que vai acumular com a função de vice-presidente de finanças e estratégias de TI, que desempenha desde 2019 no grupo.

Antes de chegar à Volkswagen, ele passou, entre outros cargos, por departamentos financeiros da Nissan, no Japão, e da Renault, na França.

Ele assumirá o cargo num momento em que a Volkswagen abre um ciclo de investimentos de R$ 7 bilhões na América Latina, com recursos direcionados em grande parte à renovação da linha de modelos compactos, o que inclui a aposentadoria do Gol.

Ao mesmo tempo, a montadora investe no desenvolvimento de motores movidos a biocombustíveis, como o etanol, sua aposta na transição até a indústria chegar aos carros totalmente elétricos. O entendimento do grupo é que a eletrificação dos veículos levará mais tempo para acontecer fora dos países ricos.

Com a movimentação no comando, Pablo, no novo cargo de chairman, será responsável a partir de 1º de janeiro pelas operações em 29 países da América do Sul, incluindo Brasil e Argentina - onde estão as fábricas na região - e da América Central.