Volkswagen registrou prejuízo de 1,4 bilhão de euros no primeiro semestre

Com a pandemia de coronavírus, a montadora alemã teve uma queda de 23% do faturamento

A montadora alemã Volkswagen registrou prejuízo de 1,4 bilhão de euros (1,645 bilhão de dólares) antes de impostos no primeiro semestre e uma queda de 23% do faturamento em consequência da pandemia de coronavírus, anunciou a empresa em um comunicado.

O grupo, no entanto, mantém a previsão de resultado operacional positivo para 2020.

A Volkswagen reduziu o dividendo de 2019 a 4,86 euros (5,7 dólares), contra 6,56 euros (7,7 dólares) anteriormente.

As perdas antes de impostos alcançaram dois bilhões de euros (2,35 bilhões de dólares) no segundo trimestre, após um lucro de 700 milhões de euros (US$ 820 milhões) entre janeiro e março.

"O primeiro semestre foi, devido à pandemia de COVID-19, um dos mais difíceis de nossa história", afirmou em um comunicado o diretor financeiro da empresa, Frank Witter, que citou uma "crise sem precedentes".

Como consequência das medidas contra a propagação do vírus, as vendas de automóveis desabaram a partir de março nos principais mercados europeus, como já havia acontecido na Ásia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.