Volkswagen paralisará linhas de produção de automóveis na Alemanha

Devido ao coronavírus, agência Moody's espera uma queda de 20% nas vendas de automóveis em 2020

O grupo automotivo alemão Volkswagen interromperá por vários dias em maio algumas linhas de montagem que acabaram de retomar a produção, devido à baixa demanda por automóveis, anunciou a empresa a seus funcionários nesta quarta-feira.

Duas linhas de montagem localizadas em sua sede histórica em Wolfsburg serão totalmente fechadas e em outra terá uma redução da carga horária, explicou o grupo em seu site na terça-feira, mensagem que a AFP pôde consultar nesta quarta-feira.

A interrupção afeta particularmente os modelos Golf e Tiguan da marca principal, VW.

A Volkswagen, que retornou à produção no final de abril após semanas de fechamento devido ao novo coronavírus, é forçada a “ajustar continuamente a produção de acordo com as flutuações esperadas do mercado”, explicou o chefe de recursos humanos, Arne Meiswinkel, na mensagem aos trabalhadores.

“Os clientes não estão interessados em comprar carros” e os pátios onde os veículos produzidos estão armazenados “já atingiram seus limites”, alertou no final de abril o presidente do poderoso conselho de trabalhadores, Bernd Osterloh. “A chegada dos pedidos é desastrosa”, afirmou.

A Moody’s reduziu sua previsão para o mercado global de automóveis nesta quarta-feira e agora espera uma queda de 20% nas vendas em 2020, principalmente na Europa, queda de 30% e 25% nos Estados Unidos.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.