Negócios

Vale busca cortar dívida até o final de 2017, diz presidente

Assim como o resto da indústria de mineração, a Vale foi duramente atingida por um colapso dos preços das commodities

Murilo Ferreira: presidente da ale disse nesta quarta-feira que a mineradora está tentando reduzir sua dívida (Nacho Doce/Reuters)

Murilo Ferreira: presidente da ale disse nesta quarta-feira que a mineradora está tentando reduzir sua dívida (Nacho Doce/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 2 de novembro de 2016 às 10h32.

Última atualização em 2 de novembro de 2016 às 10h46.

São Paulo - O presidente-executivo da Vale, Murilo Ferreira, disse nesta quarta-feira que a mineradora está tentando reduzir sua dívida para entre 15 bilhões e 17 bilhões de dólares até o final de 2017, uma pequena revisão da previsão anterior.

Assim como o resto da indústria de mineração, a Vale foi duramente atingida por um colapso dos preços das commodities no ano passado, mas o impacto foi ampliado pelo rompimento de uma barragem no Brasil, parte do empreendimento Samarco que opera em conjunto com a BHP Billiton.

Em outubro, a Vale informou um lucro no terceiro trimestre e queda da sua dívida líquida em 1,5 bilhão ante o segundo trimestre,para 25,97 bilhões de dólares, enquanto a projeção da companhia apontava uma redução da dívida líquida para 15 bilhões de dólares em meados de 2017, principalmente por meio de vendas de ativos.

Falando em uma conferência da Bloomberg nesta quarta-feira, Ferreira também disse que estava mudando o foco para aumentar as margens de lucro, em vez de maior produção.

Acompanhe tudo sobre:BHP BillitonMurilo FerreiraVale

Mais de Negócios

“Vamos investir 800 milhões de dólares para transição de veículos elétricos”, diz CEO global do Uber

Universidade aposta em software com IA para aumentar a segurança no campus

Sebrae promove evento gratuito sobre sustentabilidade para pequenos negócios. Inscreva-se

Os CEOS mais bem pagos em 2023 nos EUA

Mais na Exame