Negócios

Trump não só pagou pela campanha – ele até faturou com ela

Os negócios do bilionário e agora presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, receberam 14,6 milhões de dólares com a campanha do republicano

Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unidos: lucros na campanha  (Carlo Allegri/Reuters)

Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unidos: lucros na campanha (Carlo Allegri/Reuters)

Diogo Max

Diogo Max

Publicado em 10 de dezembro de 2016 às 16h06.

Última atualização em 12 de dezembro de 2016 às 07h11.

São Paulo – Um homem de negócios é capaz de financiar sua própria campanha? Sim, e até mesmo faturar com ela.

De acordo com uma reportagem publicada pela Bloomberg na última sexta-feira, os negócios do bilionário e agora presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, receberam 14,6 milhões de dólares com a campanha do republicano.

Trump pôs 66 milhões de dólares na campanha e recebeu 264 milhões de dólares de outros doadores.

No entanto, mais de 14,6 milhões de dólares voltaram para seus negócios na forma de viagens aéreas, aluguel de eventos e até água mineral, segundo a Bloomberg.

Os comícios eram hospedados frequentemente dentro de um dos hotéis do empresário.

Após os eventos, as refeições aconteciam no restaurante mais próximo: o do próprio hotel, onde é distribuída a sua própria água engarrafada.

E onde ele frequentemente dormia durante a campanha? No próprio hotel.

Mas o conglomerado de Trump não é formado apenas de hotéis, como alguns podem pensar. Ele também possui uma empresa aérea, a TAG Air, de quem ele alugou um avião para campanha, segundo a Bloomberg.

Conflito de interesse

A vasta rede de negócios de Trump, incluindo investimentos no exterior e em dívidas de outros países, pode criar conflitos de interesses sem precedentes quando ele assumir como presidente.

A lei americana, contudo, não o proíbe de envolvimento em negócios privados quando no cargo, apesar de congressistas e funcionários do Executivo estarem sujeitos a regras estritas de conflito de interesses.

Pelo Twitter, Trump já afirmou que irá se afastar completamente de seus negócios enquanto estiver na presidência e que o comando das empresas ficará com seus filhos.

Acompanhe tudo sobre:Donald TrumpEleições americanasEstados Unidos (EUA)

Mais de Negócios

Apple mantém diálogos com concorrente Meta sobre IA

30 franquias baratas para começar a empreender a partir de R$ 9.500

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Mais na Exame