Negócios

Toyota e BMW planejam ampliar cooperação para veículos eficientes

Com o acordo, ambas as companhias pretendem melhorar sua competitividade e reduzir custos no desenvolvimento de tecnologias para carros híbridos e com consumo eficiente

Toyota NS4: pela tecnologia de veículos híbridos, a BMW compartilhará sua tecnologia para fabricar carros mais leves (Divulgação)

Toyota NS4: pela tecnologia de veículos híbridos, a BMW compartilhará sua tecnologia para fabricar carros mais leves (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 25 de junho de 2012 às 06h23.

Tóquio - O maior fabricante japonês de automóveis, a Toyota Motor, e o grupo alemão BMW planejam compartilhar tecnologia de veículos híbridos, de célula de combustível, e também aquela para fabricar carros mais leves, informou nesta segunda-feira a agência Kyodo.

Com este acordo, sobre o qual os porta-vozes de Toyota não quiseram por enquanto fazer comentários, ambas as companhias pretendem melhorar sua competitividade e reduzir custos no desenvolvimento de tecnologias para carros com consumo mais eficiente.

Será a primeira vez que a Toyota, que planeja lançar seu primeiro Veículo Elétrico de Célula de Combustível (FCEV) em 2015, compartilha seus conhecimentos técnicos no que se refere a este tipo de automóveis.

Em troca de conhecer os avanços neste terreno e no da tecnologia para veículos híbridos da Toyota, a BMW compartilhará sua tecnologia para fabricar carros mais leves mediante o uso da fibra de carbono, segundo a Kyodo.

As duas empresas planejam assim reforçar sua aliança, que nos últimos tempos se consolidou com acordos como o assinado em dezembro do ano passado, mediante o qual a BMW fornecerá à Toyota motores diesel de 1,6 e 2 litros a partir de 2014 para veículos destinados ao mercado europeu.

Acompanhe tudo sobre:acordos-empresariaisAutoindústriaBMWCarrosCarros elétricosCarros híbridosEmpresasEmpresas alemãsEmpresas japonesasIndústriaMontadorasToyota

Mais de Negócios

40 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Ele cansou de trabalhar em telecom. Agora, faz mais de R$ 1 mi com franquia de serviços automotivos

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Mais na Exame