Acompanhe:
seloNegócios

Toshiba deve escolher consórcio do governo para unidade de chips

Segundo fontes, o consórcio, cujo lance alcança o preço mínimo de 18 bilhões de dólares, foi visto como um dos mais fortes candidatos para a unidade

Modo escuro

Continua após a publicidade
Toshiba quer concluir o acordo o mais rápido possível para ajudar a superar os custos maciços em sua unidade nuclear Westinghouse Electric (Kim Kyung-Hoon/Reuters)

Toshiba quer concluir o acordo o mais rápido possível para ajudar a superar os custos maciços em sua unidade nuclear Westinghouse Electric (Kim Kyung-Hoon/Reuters)

T
Taro Fuse e Kentaro Hamada, da Reuters

Publicado em 20 de junho de 2017 às, 14h17.

Tóquio - A Toshiba vai escolher um grupo liderado pelo governo do Japão de empresas e fundos norte-americanos, sul-coreanos e japoneses para comprar a unidade de semicondutores do conglomerado, disseram duas fontes com conhecimento do assunto nesta terça-feira.

O consórcio, cujo lance alcança o preço mínimo da Toshiba de 2 trilhões de ienes (18 bilhões de dólares), foi visto como um dos mais fortes candidatos para a unidade -a segunda maior produtora de chips NAND do mundo- já que automaticamente teria o selo de aprovação do governo, disseram outras fontes à Reuters.

A Toshiba precisa vender a unidade de chips para cobrir bilhões de dólares de perdas de sua falida unidade nuclear norte-americana.

O grupo de três países tem lutado para superar a oferta de 2,2 trilhões de ienes da fabricante norte-americana de chips Broadcom e seu parceiro, a empresa de private equity Silver Lake, que, segundo disseram fontes, seria a favorita da administração da Toshiba.

O grupo inclui o fundo com apoio estatal Innovation Network do Japão, o Banco de Desenvolvimento do Japão e a empresa de capital privado dos Estados Unidos, Bain Capital, disseram fontes à Reuters.

A fabricante de chips sul-coreana SK Hynix e a unidade bancária principal do Mitsubishi UFJ Financial Group devem fornecer financiamento sob a proposta do consórcio.

Outra fonte com conhecimento direto do assunto disse que o conselho da Toshiba votará em uma oferta preferencial na quarta-feira e anunciará o resultado por meio da bolsa de valores de Tóquio.

Uma porta-voz da Toshiba disse que a empresa não pode comentar as especificidades do processo de venda.

A oferta Japão-EUA-Coreia foi orquestrada em grande parte pelo Ministério do Comércio do Japão, que quer manter a valiosa unidade de chips sob controle doméstico.

No entanto, a Toshiba quer concluir o acordo o mais rápido possível para ajudar a superar os custos maciços em sua unidade nuclear Westinghouse Electric, que foi à falência em março, e reverter o patrimônio líquido negativo que poderia levar a uma exclusão da bolsa.

O conglomerado quer chegar a um acordo definitivo sobre um comprador até sua reunião anual de acionistas em 28 de junho.

O consórcio disse à Toshiba que precisaria resolver uma disputa legal com o parceiro norte-americano da Toshiba Western Digital antes de investir na unidade de chips da empresa, disseram as fontes sobre o assunto antes da decisão.

Últimas Notícias

Ver mais
Este analista previu a alta do índice Nikkei. Agora, ele tem nova aposta
seloMercados

Este analista previu a alta do índice Nikkei. Agora, ele tem nova aposta

Há 6 horas

GPA lança follow-on mirando de R$ 500 milhões a R$ 1 bi
Exame IN

GPA lança follow-on mirando de R$ 500 milhões a R$ 1 bi

Há 15 horas

Depois do primeiro ano com Extrafarma, Pague Menos acelera conversão de lojas e ganhos de sinergia
Exame IN

Depois do primeiro ano com Extrafarma, Pague Menos acelera conversão de lojas e ganhos de sinergia

Há 17 horas

Sob nova direção, The Body Shop tem futuro incerto
Exame IN

Sob nova direção, The Body Shop tem futuro incerto

Há 21 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais