Negócios

Suíça investiga banco J. Safra Sarasin no âmbito da Lava Jato

Banco é investigado por supostas falhas internas que impediram a prevenção do pagamento de propina a autoridades estrangeiras

Safra: a investigação envolve a Petrobras e a Odebrecht (Denis Balibouse/Reuters)

Safra: a investigação envolve a Petrobras e a Odebrecht (Denis Balibouse/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 24 de outubro de 2019 às 12h33.

Zurique —  Procuradores federais da Suíça disseram nesta quinta-feira que iniciaram procedimentos contra o banco J. Safra Sarasin como parte das investigações no âmbito da operação Lava Jato que envolvem a Petrobras e a Odebrecht.

A Procuradoria-Geral suíça abriu procedimentos contra o banco em novembro de 2018 por suspeita de que fragilidades internas impediram a instituição de prevenir o pagamento de propina a autoridades estrangeiras e agravou casos de lavagem de dinheiro, informou o órgão em comunicado nesta quinta-feira.

O banco J. Safra Sarasin não tinha nenhum comentário de imediato.

Acompanhe tudo sobre:Banco SafraMarcelo OdebrechtOperação Lava JatoPetrobrasSuíça

Mais de Negócios

Ele cansou de trabalhar em telecom. Agora, faz mais de R$ 1 mi com franquia de serviços automotivos

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Baré, Fruki, Coroa, Jesus: conheça os refrigerantes de guaraná que bombam pelos estados do Brasil

Mais na Exame