Negócios

Statoil faz joint venture mirando projetos solares no Brasil

Companhias petrolíferas europeias têm intensificado sua expansão em energia renovável para buscar novas fontes de receita

Statoil: companhia criou uma joint venture com a empresa de energia renovável Scatec Solar (Kent Skibstad/NTB Scanpix/Reuters)

Statoil: companhia criou uma joint venture com a empresa de energia renovável Scatec Solar (Kent Skibstad/NTB Scanpix/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 4 de outubro de 2017 às 10h50.

Oslo - A norueguesa Statoil deu o primeiro passo rumo ao setor de energia solar nesta quarta-feira, realizando uma joint venture com a empresa de energia renovável Scatec Solar, listada em Oslo, em uma parceria que tem por objetivo construir várias plantas de energia solar no Brasil.

Afetadas pela pressão sobre os preços do petróleo nos últimos dois anos, as companhias petrolíferas europeias intensificaram sua expansão em energia renovável para buscar novas fontes de receita.

Com uma participação de 40 por cento no complexo Apodi, a ser construído pela Statec e que terá capacidade de 162 megawatts, e uma fatia de 50 por cento na empresa de execução do projeto, a Statoil irá expandir sua carteira de energia renovável, que até agora se consistiu principalmente por projetos eólicos offshore.

"O ativo Apodi é um primeiro passo rumo à indústria de energia solar e pode demonstrar como essa energia pode fornecer à Statoil oportunidades de crescimento lucrativas", disse a Statoil, em comunicado.

Acompanhe tudo sobre:EnergiaEnergia solarPetróleoStatoil

Mais de Negócios

30 franquias baratas para começar a empreender a partir de R$ 9.500

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Shopee ultrapassa Amazon e se torna segundo e-commerce mais acessado do Brasil em maio; veja a lista

Mais na Exame