Negócios

Sócia de aeroporto de Londres irá disputar Confins e Galeão

O grupo Ferrovial Aeroportos é sócio industrial e primeiro acionista do Heathrow Airports Holdings


	O Aeroporto Internacional de Confins, em Minas Gerais, que será concedido à iniciativa privada
 (Divulgação)

O Aeroporto Internacional de Confins, em Minas Gerais, que será concedido à iniciativa privada (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 25 de setembro de 2013 às 14h24.

São Paulo - O Ferrovial Aeroportos, subsidiária do espanhol Grupo Ferrovial e acionista do aeroporto Heathrow, em Londres, irá participar da concessão dos aeroportos de Confins (MG) e Galeão (RJ), informou a empresa nesta segunda-feira.

"Nossa experiência na gestão de aeroportos em diferentes lugares do mundo confirma nosso compromisso com a modernização dos terminais. Consideramos essa trajetória muito valiosa para a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e para o Brasil, país no qual estamos muito interessados", afirmou Jorge Gil, diretor do Ferrovial Aeroportos, em comunicado.

A empresa, uma das maiores operadoras privadas de aeroportos do mundo segundo a nota, concorreu no ano passado na primeira etapa de privatização de aeroportos.

Na ocasião, foram concedidos à iniciativa privada os aeroportos de Guarulhos (SP), para o consórcio no qual participam a Invepar e a sul-africana ACSA; Viracopos (SP), para Triunfo e a francesa Egis Airport; e Brasília, para a Engevix e para a argentina Corporación América.

Atualmente, o grupo Ferrovial é sócio industrial e primeiro acionista do Heathrow Airports Holdings (HAH), adquirido em 2006 e que inclui os aeroportos de Heathrow, Glasgow, Aberdeen, Southampton e Stansted.

"No último verão, o aeroporto de Heathrow conseguiu alto reconhecimento por seu desempenho durante as Olimpíadas e Paralimpíadas de Londres", afirmou a empresa.

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de ConfinsAeroportosAeroportos do BrasilConcessõesGaleãoInvestimentos de empresasLeilõesParcerias público-privadasPrivatizaçãoSetor de transporteTransportes

Mais de Negócios

Os engenheiros da saúde: como essa startup quer evitar perdas financeiras nos hospitais

IBM aposta em padrões abertos para incentivar o uso em escala da IA

Como a Renova Invest se mantém entre as melhores assessorias há 5 anos

Para além da Heineken na hora do aperto: o Rappi Turbo quer virar o seu próximo mercadinho de bairro

Mais na Exame