Negócios

Siemens apresenta solicitação para criar banco próprio

Segundo o chefe financeiro da empresa, Joe Kaeser, iniciativa não tem objetivo de iniciar competição por usuários, como a concorrente GE

O CEO da Siemens, Peter Loescher, e o chefe financeiro da empresa, Joe Kaeser, durante a reunião anual de acionistas (.)

O CEO da Siemens, Peter Loescher, e o chefe financeiro da empresa, Joe Kaeser, durante a reunião anual de acionistas (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h39.

Berlim - O consórcio elétrico Siemens estuda criar seu próprio banco, independente de outras entidades, como consequência da crise financeira, informou hoje a empresa a partir de sua sede em Munique (Alemanha).

Siemens confirmou que já apresentou sua solicitação ao BaFin, o escritório reguladora do mercado alemão, para a criação do banco, com o qual Siemens tentará expandir sua unidade de serviços financeiros, conseguir uma flexibilização no financiamento do grupo e otimizar o risco empresarial, assinalou o consórcio em comunicado.

O chefe financeiro da Siemens, Joe Kaeser, esclarece hoje no jornal "Süddeutsche Zeitung" que este movimento da empresa não se propõe a iniciar uma competição em nível usuário, em referência a sua rival General Electric (GE).

GE está fortemente envolvida no mercado financeiro, embora recentemente tenha vendido o banco alemão GE Money Bank ao espanhol Santander.

"Nossa liquidez se situa em 9 bilhões de euros (US$ 11,1 bilhões), para a qual devemos buscar formas seguras de investir", afirmou Kaeser.

Acompanhe tudo sobre:AlemanhaEmpresasEmpresas alemãsempresas-de-tecnologiaEuropaFinançasPaíses ricossetor-financeiroSiemens

Mais de Negócios

"Menino prodígio" explora a genialidade e as camadas de Tony Hsieh, ex-CEO da Zappos

ChatGPT para finanças: veja 6 truques secretos de inteligência artificial para análises financeiras

Gerdau reafirma plano de investimentos e otimização de sua operação no Brasil

O Brasil é um oceano vermelho para fintechs, mas atraiu essa startup do cazaquistão. Por quê?

Mais na Exame