Negócios
Acompanhe:

SEC investiga relatórios de vendas da BMW nos EUA, diz jornal

A BMW está em uma disputa acirrada com a Mercedes-Benz da Daimler AG pela liderança do mercado de automóveis de luxo

BMW: Ações da montadora negociadas em Wall Street caíram até 1,3% após a revelação (Getty Images/Getty Images)

BMW: Ações da montadora negociadas em Wall Street caíram até 1,3% após a revelação (Getty Images/Getty Images)

A
Agência O Globo

Publicado em 23 de dezembro de 2019, 20h04.

Última atualização em 23 de dezembro de 2019, 20h06.

Nova York e Washington - A Securities and Exchange Commission (SEC, que regula o mercado americano) está investigando a montadora alemã BMW, disse nesta segunda-feira um porta-voz da empresa ao Wall Street Journal.

A investigação estaria concentrada nas práticas utilizadas em relatórios sobre vendas da companhia, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.

Segundo a Bloomberg, a montadora alemã confirmou que foi contatada pela SEC e cooperará totalmente com sua investigação, disse Phil DiIanni, porta-voz, por telefone.

A agência americana não comenta sobre investigações, disse o porta-voz da SEC Kevin Callahan.

Os recibos de ações da BMW negociados em Wall Street caíram até 1,3%, para US $ 26,96, nas negociações de Nova York após a revelação.

A Fiat Chrysler concordou em setembro em pagar uma multa de US $ 40 milhões relacionada a anos de relatórios de vendas que a SEC afirmou serem fraudulentos. A montadora ítalo-americana enganou os investidores alegando erroneamente uma série de ganhos mensais e inflacionando resultados pagando aos revendedores para relatar vendas falsas, de acordo com a agência americana.

A BMW está em uma disputa acirrada com a Mercedes-Benz da Daimler AG pela liderança do mercado de automóveis de luxo nos EUA.

Concessionárias já criticaram a BMW no passado por pressioná-las a comprar seu automóveis para engordar sua frota de veículos que podem ser emprestados a clientes que estão fazendo reparos em seus carros.

A Bloomberg News informou sobre bônus ou subsídios que a empresa pagou aos revendedores no final de 2015 e em meados de 2012 que ajudaram a aumentar os resultados de vendas.

Os revendedores devem marcar os carros como vendidos. Para revendê-los aos consumidores como modelos usados, eles geralmente precisam fazê-lo a preços baixos. E os varejistas também precisam arcar com os custos de transporte dos carros em estoque.