Retomada do setor automotivo surpreende e montadoras revisam projeções

A Anfavea, associação que reúne as fabricantes de veículos, deve divulgar novas estimativas nesta quarta-feira

Diante da retomada do ritmo de vendas de veículos acima do esperado, as montadoras estão revisando suas projeções para 2020. A Anfavea, associação que representa o setor, deve divulgar novas previsões para o mercado brasileiro nesta quarta-feira, 07.

A expectativa é que a entidade anuncie uma projeção de vendas, neste ano, em torno de 1,85 milhão de unidades, queda de 35% em relação ao desempenho de 2019. Há alguns meses, as empresas estimavam uma retração entre 40% e 45% para 2020.

A revisão ligeiramente mais otimista se deve ao ritmo mais forte de vendas nos dois últimos meses. Em setembro, a indústria emplacou cerca de 207.000 veículos (incluindo pesados). O volume é próximo aos níveis registrados nos últimos anos, entre 230.000 e 250.000 unidades mensais.

Para a associação que reúne as concessionárias, a Fenabrave, a melhora da oferta de crédito contribuiu para melhorar a média diária de vendas e, com isso, a rede de distribuição também revisou seus números, reduzindo a magnitude da queda projetada para 2020.

No entanto, apesar da melhora do cenário, a indústria automotiva ainda enfrenta uma forte queda das exportações, redução do quadro de funcionários — com cortes que chegam a 4.100 postos de trabalho — e  queda brutal da rentabilidade.

No início deste ano, as montadoras projetavam um mercado de 3,1 milhões de unidades vendidas. Agora, estimam um pouco mais da metade desse volume — embora consultorias trabalhem com números mais otimistas, que giram em torno de 2 milhões de unidades.

Seja qual for o resultado para 2020, fato é que as montadoras ainda devem encerrar o ano com uma ociosidade próxima dos 50%. Após a indústria sair do fundo do poço da crise de 2016, as empresas descobriram na pandemia que sempre pode existir um alçapão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.