Negócios

Por tempo limitado: EXAME dá certificado para quem participar de curso gratuito sobre IA

Com foco em negócios, o treinamento acontece entre os dias 17 e 25 de julho e promete revelar como executivos e gestores podem usar a IA para impulsionar seus resultados

Inteligência Artificial Aplicada aos Negócios: série gratuita fica disponível até 25 de julho (GettyImages/Divulgação)

Inteligência Artificial Aplicada aos Negócios: série gratuita fica disponível até 25 de julho (GettyImages/Divulgação)

Isabel Rocha
Isabel Rocha

Jornalista

Publicado em 18 de julho de 2023 às 09h15.

Começou nesta segunda-feira, 17 de julho, a terceira edição do curso Inteligência Artificial Aplicada aos Negócios. Desenvolvido com o objetivo de capacitar gestores e líderes empresariais para usar a IA a favor de suas empresas, o treinamento oferecido pela EXAME é virtual e totalmente gratuito.

Não perca essa oportunidade: clique aqui para fazer a sua inscrição e acompanhar a série gratuitamente!

Após o sucesso das primeiras edições – que, juntas, somaram milhares de visualizações – a decisão de lançar o curso pela terceira vez é uma resposta à demanda crescente por esse tipo de conteúdo no mercado.

“As empresas perceberam que podem utilizar todos os dados que coletaram na internet ao longo dos últimos anos para substituir trabalhos caros – até então realizados exclusivamente por seres humanos – e com isso aumentar os seus lucros”, afirma Miguel Lannes Fernandes, engenheiro de softwares e professor do curso.

“Mas, quando você começa a utilizar a IA, percebe que não precisa necessariamente reduzir o seu quadro de funcionários. As pessoas poderão delegar os trabalhos mais ‘chatos’ para uma inteligência artificial e focar em algo que para elas é mais nobre. Então eu diria que tem também um aspecto de bem estar dos colaboradores – o que, no final das contas, também tende a impactar no lucro, porque trabalhadores mais felizes tendem a ser mais produtivos”, complementa o especialista.

Segundo pesquisa realizada pelo Boston Consulting Group (BCG) e o MIT Sloan Management Review (MIT SMR), 55% das organizações globais registraram lucro após a implementação da IA em suas operações – sendo que, em 11% dos casos, o retorno financeiro foi considerado elevado.

Como funciona o curso de IA para negócios?

O conteúdo é dividido ao longo de uma série de quatro episódios, que serão disponibilizados entre os dias 17 e 25 de julho.  Depois disso, as aulas sairão do ar.

Episódio 1

Traz uma introdução sobre o universo da inteligência artificial, explica porque o tema está tão em alta e qual é o potencial transformador da tecnologia daqui em diante.  “A gente fala sobre contexto histórico, como e por que a inteligência artificial está entrando no DNA dos negócios, de onde vêm e quais são os principais conceitos relacionados a ela”, exemplifica o professor.

Ainda dá tempo de participar! Clique aqui para garantir a sua vaga gratuitamente

Episódio 2

Apresenta as principais ferramentas de inteligência artificial da atualidade e como elas podem aumentar a produtividade, reduzir custos e ajudar na tomada de decisões das empresas;

Episódio 3

Mostra, com a ajuda de estudos de caso, como as empresas podem aplicar a inteligência artificial no seu dia a dia. “Trazemos cases práticos de IA aplicada nas áreas de operações, varejo, educação e finanças – além de abordarmos os impactos sociais e os limites da IA”, diz Fernandes.

Episódio 4

Apresenta o caminho para tornar os negócios e equipes mais produtivos com o uso de sistemas e ferramentas de IA.

Ao final dos encontros, todos os participantes recebem um certificado para colocar no currículo.

Quero acompanhar os episódios gratuitamente!

Acompanhe tudo sobre:branded marketingInteligência artificialCursos

Mais de Negócios

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

A empresa inglesa que inventou a retroescavadeira vai investir R$ 500 milhões no Brasil — veja onde

Mais na Exame