Plano de recuperação da Schahin é homologado na Justiça

Grupo tem hoje uma dívida de R$ 6,5 bilhões e decisão evita que companhia tenha de entrar em falência

São Paulo – O plano de recuperação judicial de 13 empresas do grupo Schahin foi homologado hoje pelo juiz Marcelo Barbosa Sacramone, decisão que evita a falência da companhia.

A proposta havia sido colocada em votação em fevereiro, quando os bancos credores votaram contra o plano.

O juiz reconheceu a petição da Schahin por entender o voto dos bancos locais como abusivo e considerar que o Banco Mizuho não poderia votar, por conflito de interesse.

O Mizuho havia exercido o direito de passar a ter controle de uma das companhias que têm parte em uma das empresas em recuperação, em troca de sua parte na dívida.

O grupo tem hoje uma dívida de R$ 6,5 bilhões, sendo que os bancos credores têm R$ 1,5 bilhão para receber cada um.

Eles estão divididos em duas classes de credores: os de garantia real, com 100% dos créditos votantes; e os quirografários, com 10% dos créditos. 

Lava Jato

A Schahin foi criada na década de 1960 no setor de construção até ampliar sua atuação para a área de energia, em 1986, e telecomunicações, em 1991.

A companhia enfrenta dificuldades desde que a Schahin Engenharia foi citada nas investigações da Lava Jato, que investiga um cartel de corrupção formada a partir de relações com a Petrobras. 

No início de março de 2015, a estatal suspendeu a contratação da empresa e, em abril, a Schahin pediu recuperação judicial, além de anunciar que deixaria de operar em engenharia e construção para se focar na área de petróleo e gás.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.