Negócios

Philips está perto de vender fábrica de chips por US$ 10,25 bilhões

Consórcio formado por Kohlberg Kravis Roberts e Silver Lake Partners pode ter vencido disputa pelo contrato, diz The Wall Street Journal

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de maio de 2011 às 17h18.

A acirrada disputa de consórcios de fundos de private equity pela divisão de semicondutores da Philips pode ter chegado ao fim. Segundo fontes consultadas pelo americano The Wall Street Journal, o consórcio formado pelos fundos Kohlberg Kravis Roberts (KKR) e Silver Lake Partners pode ter vencido a concorrência, em um negócio de 10,25 bilhões de dólares.

Essa seria a segunda grande vitória da KKR em poucas semanas. Há pouco tempo, a empresa participou da aquisição do HCA, um dos maiores hospitais dos Estados Unidos, por 21 bilhões de dólares. Já a Silver Lake é mais conhecida por liderar, no ano passado, a compra da SunGard Data Systems por 11,3 bilhões.

A divisão de chips da Philips é uma das maiores do mundo, com clientes em vários segmentos, como automotivo, telecomunicações, radiodifusão e televisão. A unidade emprega mais de 36.000 pessoas. Sediada em Amsterdã, a companhia holandesa pôs a unidade à venda no ano passado, como parte de um esforço para se concentrar em suas atividades principais - a produção de bens de consumo, iluminação e equipamentos médicos.

Se confirmada a vitória do KKR e da Silver Lake, o consórcio terá superado outros dois grupos rivais na disputa pelo contrato com a Philips - o primeiro composto pelo Blackstone Group e Texas Pacific Group, e o segundo formado por Apax Partners, Bain Capital e Francisco Partners.

Acompanhe tudo sobre:ChipsEmpresasEmpresas americanasEmpresas holandesasempresas-de-tecnologiaIndústria de eletrodomésticosIndústria eletroeletrônicaKKRPhilipsPrivate equitySilver Lake

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame