Negócios

Philip Morris vai vender cigarros eletrônicos

Com demanda cada vez menor dos cigarros tradicionais, companhia planeja diversificar operação a partir de 2014


	O cigarro eletrônico: Philip Morris vai entrar no mercado de e-cigarros
 (AFP)

O cigarro eletrônico: Philip Morris vai entrar no mercado de e-cigarros (AFP)

Daniela Barbosa

Daniela Barbosa

Publicado em 15 de julho de 2014 às 13h57.

São Paulo - A Philip Morris, dona das marcas de cigarros Malboro e L&M, planeja entrar no mercado de cigarros eletrônicos a partir do próximo ano. A razão da diversificação é uma só: a demanda de cigarros tradicionais está diminuindo e para não ficar para trás, a companhia planeja diversificar os negócios.

Segundo comunicado da empresa, até o segundo semestre de 2014, os e-cigarros, como são conhecidos, da Philip Morris estarão disponíveis no mercado.

"Estimamos que o volume internacional de venda de cigarros tradicionais em 2014 possa diminuir em 2% a 3% no mundo. Na Europa, de 7% a 8%", disse a companhia, em nota.

A Philip Morris detém cerca de 30% do mercado de cigarros no mundo. Para entrar no mercado de cigarros eletrônicos, a companhia planeja fazer investimentos superiores a 100 milhões de dólares a partir do próximo ano.

Mesmo com um portfólio mais diversificado, a companhia também afirmou que o lucro por ação ajustado deve crescer entre 6% e 8% no próximo ano. Abaixo das estimativas deste ano, que deve ficar entre 10% e 12%.

Acompanhe tudo sobre:CigarrosCigarros eletrônicosDiversificaçãoEmpresasEmpresas americanasPhilip Morris

Mais de Negócios

A Simple Organic quer crescer nas farmácias com preços competitivos — e conta com a Hypera para isso

Esta fintech de Sergipe captou R$ 422 milhões em 45 dias e já movimenta mais de R$ 1 bi pelo Brasil

Volume de negociação com bitcoin atinge maior patamar em dois anos. Veja quem lidera

Esse carioca criou um banco no WhatsApp — que acabou de nascer, mas já movimentou R$ 13 milhões

Mais na Exame