Petrobras confirma 8,3 bilhões de barris comerciáveis no pré-sal

Companhia informou oficialmente à ANP a viabilidade comercial das áreas de Tupi e Iracema, na Bacia de Santos

São Paulo – A Petrobras informou oficialmente, nesta quarta-feira (29/12), que há viabilidade comercial de duas áreas do pré-sal: Tupi e Iracema, ambas na Bacia de Santos. A Declaração de Comercialidade foi entregue à Agência Nacional do Petróleo (ANP). No total, foram encontrados 8,3 bilhões de barris de óleo equivalentes (boe).

No Campo de Lula, em Tupi, foram encontrados 6,5 bilhões de boe. Trata-se do primeiro campo supergigante de petróleo do país, segundo a Petrobras. Essa classificação só se aplica a campos cuja reserva é superior a 5 bilhões de boe. No Campo de Cernambi, em Iracema, foram confirmados 1,8 bilhão de boe.

“O sucesso exploratório obtido na área representa o elevado potencial do pré-sal que já começa a contribuir para o crescimento da curva de produção e das reservas de petróleo e gás da companhia”, afirmou a Petrobras em comunicado à Bovespa.

Os campos ficam no bloco BMS-11. A Petrobras detém 65% dessa concessão e também é a operadora do bloco. Os outros sócios são a BG Group (25%) e a Galp Energia (10%).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.