Acompanhe:
seloNegócios

Os planos da Dengo para ter o melhor "chocolate ESG" do mundo

O Brasil hoje é o 6º maior produtor mundial de cacau, sendo que a maior parte do produto vem do Nordeste

Modo escuro

Continua após a publicidade
O apetite do brasileiro por chocolate só vem crescendo. No terceiro trimestre de 2023, o país consumiu 597 mil toneladas do produto (Germano Lüders/Exame)

O apetite do brasileiro por chocolate só vem crescendo. No terceiro trimestre de 2023, o país consumiu 597 mil toneladas do produto (Germano Lüders/Exame)

O mundo chocolate não é mais apenas baseado em sabor, composição e textura. As credenciais ambientais do produto também são levadas a sério, ainda mais quando a pauta ESG é tão discutida no meio empresarial.

Pelo menos é isso que a Dengo pretende investir seus esforços nos próximos anos, além da própria expansão da rede. Em entrevista à Bloomberg, Tulio Landin, co-CEO da empresa, disse que a companhia enxerga potencial de crescimento na Europa, que tem regras ESG rigorosas, e também na América do Norte. "A meta é ter mais duas lojas em Paris e uma presença nos EUA até 2026", falou.

Para produzir seu chocolate, a Dengo costuma comprar cacau com um prêmio que varia entre 70% e 200% do preço de mercado. E o que isso significa? Quanto mais sustentável for o produto, maior será o prêmio pago a mais de 160 produtores locais e outros pequenos de zonas pobres próximos a Trancoso, sul da Bahia, onde a empresa produz suas delícias.

A companhia, que começou em 2017 em São Paulo, tem 38 lojas nas maiores cidades da América Latina e duas em Paris. Porém, ela não vai parar por aí.

A Dengo está investindo US$ 20 milhões em uma nova fábrica prevista para ser inaugurada em 2025. Com 11 mil metros quadrados, deve expandir a produção em 500%. Além disso, a marca planeja aumentar o número de produtores registrados para 3 mil, um aumento exponencial de 1775%, segundo Landin à Bloomberg.

Mercado aquecido

O apetite do brasileiro por chocolate só vem crescendo. No terceiro trimestre de 2023, o país consumiu 597 mil toneladas do produto, aumento de 10,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já nos três primeiros trimestres do ano passado, o Brasil produziu 615 mil toneladas de chocolate, aumento de 10,6% em relação ao ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas.

O Brasil hoje é o 6º maior produtor mundial de cacau, sendo que a maior parte do produto vem do Nordeste.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Quais são as microfranquias com mais unidades no Brasil
seloNegócios

Quais são as microfranquias com mais unidades no Brasil

Há 3 horas

Opinião: Para Abilio Diniz, sucesso significava pôr a mão na massa
seloNegócios

Opinião: Para Abilio Diniz, sucesso significava pôr a mão na massa

Há 3 horas

Vox Capital começa a captar fundo de R$ 200 milhões e estrutura nova unidade para questões do clima
seloNegócios

Vox Capital começa a captar fundo de R$ 200 milhões e estrutura nova unidade para questões do clima

Há 6 horas

Estas 40 startups vão faturar juntas R$ 872 milhões e são as novas apostas da Endeavor; veja a lista
seloNegócios

As 40 startups que são as novas apostas da Endeavor para 2024

Há 6 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais