Acompanhe:
seloNegócios

Opep deve elevar produção de petróleo em meio à Ômicron menos temida

A Opep e seus aliados provavelmente manterão sua política de modestos aumentos mensais na produção de petróleo em uma reunião nesta terça-feira, 4

Modo escuro

Continua após a publicidade
Opep deve decidir se irá prosseguir com um aumento na produção de 400 mil barris por dia em fevereiro, após cortes recordes realizados no ano passado. (Leonhard Foeger/Reuters)

Opep deve decidir se irá prosseguir com um aumento na produção de 400 mil barris por dia em fevereiro, após cortes recordes realizados no ano passado. (Leonhard Foeger/Reuters)

R
Reuters

Publicado em 4 de janeiro de 2022 às, 06h34.

A Opep e seus aliados provavelmente manterão sua política de modestos aumentos mensais na produção de petróleo em uma reunião nesta terça-feira, 4, conforme as preocupações de demanda levantadas pela variante Ômicron do coronavírus perdem força e os preços do petróleo se recuperam.

Aprenda a empreender com a shark Carol Paiffer no curso Do Zero Ao Negócio. Garanta sua vaga!

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecida como Opep+, deve decidir se irá prosseguir com um aumento na produção de 400 mil barris por dia em fevereiro, após cortes recordes realizados no ano passado.

"No momento, não ouvi falar de nenhum movimento para mudar o curso", disse uma fonte da Opep+. Uma fonte de petróleo russa e duas outras fontes da organização também disseram que nenhuma mudança no acordo era esperada na próxima semana.

Em sua última reunião em 2 de dezembro, a Opep+ manteve o plano de um aumento de 400 mil bpd em janeiro, apesar dos receios de uma liberação das reservas de petróleo dos EUA e de que a Ômicron levaria a uma queda do preço do petróleo.

O preço da marca de referência do petróleo caiu mais de 10% em 26 de novembro para 72 dólares o barril, quando os relatórios da nova variante apareceram, mas desde então a commodity se recuperou para quase 80 dólares, e fontes da Opep+ disseram que a decisão de dezembro de prosseguir com o aumento da oferta foi correta.

O vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, disse na quarta-feira que a Opep+ resistiu aos apelos de Washington para aumentar ainda mais a produção porque quer fornecer ao mercado uma orientação clara e não se desviar da política.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

 

Últimas Notícias

Ver mais
AIE espera que demanda global por petróleo desacelere mais em 2025
Economia

AIE espera que demanda global por petróleo desacelere mais em 2025

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais