Acompanhe:
seloNegócios

O que Satya Nadella promete para sacudir a Microsoft

Em carta aos funcionários, presidente da gigante disse que ela sofrerá muitas transformações. Aquisições, contratações e mudança de objetivos estão na lista

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Satya Nadella: "nada está fora do jogo. Organizações vão mudar", escreveu aos funcionários
 (Divulgação/Microsoft via Bloomberg)

Satya Nadella: "nada está fora do jogo. Organizações vão mudar", escreveu aos funcionários (Divulgação/Microsoft via Bloomberg)

L
Luísa Melo

Publicado em 11 de julho de 2014 às, 09h44.

São Paulo - A julgar pelo que Satya Nadella anda prometendo, parece que o novo presidente da Microsoft irá mesmo virar a empresa de cabeça para baixo. O executivo indiano foi anunciado para o cargo em fevereiro, depois de um suspense de cinco meses sobre quem seria o substituto de Steve Ballmer, que anunciou sua aposentadoria em agosto passado. 

Em carta aos funcionários divulgada nesta segunda-feira, Nadella disse que por vários meses discutiu novas direções estratégicas para a companhia e que a cultura corporativa terá de mudar para que elas possam ser colocadas em prática. "Nossa indústria não respeita a tradição, ela só respeita a inovação", escreveu.

Essas transformações, segundo ele, passarão pela estrutura, o time, objetivos e espírito da empresa. "Nada está fora do jogo. Organizações vão mudar. Fusões e aquisições vão ocorrer. Rensponsabilidades no trabalho vão evoluir. Tradições vão ser questionadas. Nossas prioridades vão ser ajustadas", escreveu.

E completou: "vamos construir novas habilidades, novas ideias vão ser ouvidas. Novas contratações serão feitas. Processos serão simplificados". 

Nadella também convocou a equipe para sugerir outras transformações. "Se você quer prosperar na Microsof e fazer alguma diferença no mundo, você e seu time terão que enumerar mais mudanças que vocês estarão interessados em dirigir para essa lista", disse na carta. 

No texto, o executivo lembrou que a Microsoft foi fundada como uma empresa de software, mas que recentemente se autodescreve como uma companhia de "dispositivos e serviços". Porém, ele disse que esse foi só o começo e que é preciso ter foco daqui para frente. "Nós agora precisamos aprimorar nossa estratégia única", escreveu. 

Nadella destacou ainda que o objetivo da corporação para os próximos anos é "reinventar a produtividade", por meio de seus produtos. "Nós vamos transformar o significado de produtividade para além de unicamente produzir coisas, para empoderar as pessoas com novas ideias. Nós vamos construir ferramentas que possam prever mais, ser mais pessoais e úteis". 

No site da Microsoft, é possível ler o documento na íntegra, em inglês. 

Últimas Notícias

Ver mais
CVC Capital Partners quer captar US$ 1,33 bilhão em IPO – se o Oriente Médio deixar
Exame IN

CVC Capital Partners quer captar US$ 1,33 bilhão em IPO – se o Oriente Médio deixar

Há 10 horas

Usada por Nathalia Beauty e Cortella, plataforma americana para pequenos negócios abre no Brasil
seloNegócios

Usada por Nathalia Beauty e Cortella, plataforma americana para pequenos negócios abre no Brasil

Há 13 horas

Além de óculos e relógios: Chilli Beans abre o leque e aposta em bebidas e caixas de som
Casual

Além de óculos e relógios: Chilli Beans abre o leque e aposta em bebidas e caixas de som

Há 2 dias

Microsoft anuncia mais um avanço na computação quântica e aproxima tecnologia do 'mundo real'
Tecnologia

Microsoft anuncia mais um avanço na computação quântica e aproxima tecnologia do 'mundo real'

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais