“Nunca desmereci o valor de uma vida”, diz dono dos restaurantes Madero

Com novo coronavírus queda nas vendas é de 25% em lojas reabertas. Nos deliveries as vendas correspondem a 35% das "normais" antes da pandemia

A rede de restaurantes Madero tem registrado queda de 25% nas vendas em lojas reabertas durante a pandemia do novo coronavírus, afirmou o presidente Junior Durski em entrevista à Exame.

Segundo ele, a informação veiculada neste sábado sobre o movimento de apenas 30 pessoas ao invés de 400 como antes da pandemia era de três semanas atrás. “Estamos retomando o movimento aos poucos, apesar de entender que as pessoas estão sofrendo com a crise econômica”, diz.

Atualmente são 33 unidades abertas em shoppings de Santa Catarina, ruas do Paraná e uma unidade no Mato Grosso do Sul. “As pessoas estão em pânico e sumindo de todos os comércios, não apenas do Madero”.

Nos deliveries as vendas corresponde a 35% das consideradas normais antes da pandemia.

O empresário afirma ainda ter demitido 600 pessoas, entre elas trainees, arquitetos e engenheiros ligados ao projeto de expansão da marca, que previa a abertura de 45 novos restaurantes este ano. E, somente com a retomada economia as pessoas podem, possivelmente, ser recontratadas.

“Nunca desmereci o valor de uma vida e não é o que eu acredito. O que eu quis dizer é minha preocupação como empresário é também com a economia e com os milhões de desempregos”, disse sobre a polêmica em que se envolveu quando afirmou em vídeo que “não podemos parar por conta de 5 ou 7 mil que vão morrer”.

O empresário afirmou ainda que tem perguntado aos comerciantes dos locais que frequenta como eles têm encarado a pandemia. “Vou a feira três vezes por semana. Hoje mesmo fui e perguntei para uma feirante como estão os negócios. Ela está vendendo 50% menos”, diz. “Se quem trabalha com alimentação está registrando queda imagine como está nos demais setores”.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.