Negócios

Murilo Ferreira deixa presidência do Conselho da Petrobras

Ferreira, que também é presidente-executivo da mineradora Vale, estava licenciado do Conselho da petroleira


	Murilo Ferreira, presidente-executivo da mineradora Vale: ele estava licenciado do Conselho da petroleira
 (Ricardo Moraes/REUTERS)

Murilo Ferreira, presidente-executivo da mineradora Vale: ele estava licenciado do Conselho da petroleira (Ricardo Moraes/REUTERS)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de novembro de 2015 às 10h42.

São Paulo - O presidente licenciado do Conselho de Administração da Petrobras, Murilo Ferreira, renunciou ao cargo, disse a petroleira nesta segunda-feira, em linha com expectativas do mercado após notícias de conflitos com a atual gestão da estatal e diante de uma crise na mineradora que preside.

Ferreira, que também é presidente-executivo da Vale, estava licenciado do Conselho da Petrobras desde 14 de setembro de 2015, quando foi substituído interinamente por Luiz Nelson Guedes de Carvalho, que permanecerá na função até a próxima reunião ordinária do colegiado.

Ferreira havia assumido a posição na estatal no fim de abril, quando o governo federal permitiu uma mudança quase completa no Conselho.

Após o seu pedido de licença, para o qual Ferreira alegou motivos pessoais, o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, afirmou publicamente, mais de uma vez, que esperava o retorno de Ferreira ao Conselho.

Em setembro, uma fonte próxima da situação disse à Reuters que a volta de Ferreira dependeria de uma mudança de postura da diretoria executiva sobre como conduzir a companhia em um momento de crise, com preços baixos do petróleo, falta de clareza na política de reajustes de combustíveis e um dólar forte, que afeta a dívida da estatal em moeda estrangeira.

Entretanto, no início de novembro, o rompimento de uma barragem da mineradora Samarco colocou a Vale no centro de uma crise, exigindo atenção constante de Ferreira. A Samarco é uma joint venture da Vale com a anglo-australiana BHP Billiton.

Procurada, a Petrobras não deu informações sobre os motivos que levaram à renúncia de Ferreira.

A Vale não comentou imediatamente.

Texto atualizado às 11h41.

Acompanhe tudo sobre:Capitalização da PetrobrasCombustíveisConselhos de administraçãoEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasExecutivosExecutivos brasileirosgestao-de-negociosIndústria do petróleoMurilo FerreiraPetrobrasPetróleo

Mais de Negócios

40 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Ele cansou de trabalhar em telecom. Agora, faz mais de R$ 1 mi com franquia de serviços automotivos

“É função dos empresários iniciar um novo RS”, diz CEO da maior produtora de biodiesel do país

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Mais na Exame