Acompanhe:
seloNegócios

Mercado de cartões no país pode atingir R$ 2 tri em 2019, prevê Mastercard

Atividade econômica se recupera e o aumento da concorrência no setor barateia e amplia o número de transações, diz executivo

Modo escuro

Continua após a publicidade
Mastercard: taxa de expansão do setor deve ficar entre 16% a 17% (Jonathan Bainbridge/Reuters)

Mastercard: taxa de expansão do setor deve ficar entre 16% a 17% (Jonathan Bainbridge/Reuters)

A
Aluisio Alves, da Reuters

Publicado em 6 de dezembro de 2018 às, 19h05.

Última atualização em 6 de dezembro de 2018 às, 19h05.

São Paulo - O mercado brasileiro de meios eletrônicos de pagamentos pode atingir a marca de 2 trilhões de reais em 2019, à medida que a atividade econômica se recupera e o aumento da concorrência no setor barateia e amplia o número de transações, disse nesta quinta-feira o presidente da Mastercard para Brasil e Cone Sul, João Pedro Paro Neto.

"O mercado deve acelerar o ritmo de expansão no próximo ano e tem potencial para alcançar a marca de 2 trilhões", disse Paro Neto. A taxa de expansão do segmento deve ficar entre 16 a 17 por cento.

Neste ano até setembro, o mercado de cartões no país movimentou 1,1 trilhão de reais, alta de 14 por cento ante mesma etapa do ano passado. A projeção de crescimento da Associação das Empresas Brasileiras de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs) para o fechado de 2018 é de alta de 15,5 por cento, para cerca de 1,6 trilhão de reais.

Segundo Paro Neto, a aceleração no setor deve refletir também a disseminação dos meios eletrônicos para outras modalidades de pagamentos, como as chamadas transações por aproximação, sem uso físico do cartão de crédito ou de débito.

Para o executivo, cerca de 3 mil cidades já estão aptas a realizar pagamentos por esse canal no Brasil e em novembro só a Mastercard computou quase 310 mil transações em São Paulo.

Parte dessa expansão foi impulsionada por cartões pré-pagos, inclusive os usados para pagamento de transporte público. "Esse será um dos grandes vetores de crescimento para nós no ano que vem", disse Paro Neto.

A Mastercard superou a Visa em 2017 e se tornou a maior bandeira de pagamentos no Brasil, com 46 por cento de participação do mercado, segundo dados do Banco Central.

Últimas Notícias

Ver mais
Campos Neto reforça que BC intervém no câmbio somente para corrigir mau funcionamento
Economia

Campos Neto reforça que BC intervém no câmbio somente para corrigir mau funcionamento

Há 3 dias

Campos Neto sinaliza corte de 0,25 pp em maio e abre porta para alta de juros, dizem investidores
Economia

Campos Neto sinaliza corte de 0,25 pp em maio e abre porta para alta de juros, dizem investidores

Há 4 dias

Os recados de Campos Neto: aumento de incertezas e o risco de fim do ciclo de queda de juros
Economia

Os recados de Campos Neto: aumento de incertezas e o risco de fim do ciclo de queda de juros

Há 4 dias

Valores a Receber: BC anuncia mudanças para sacar acima de R$ 100 no programa 'dinheiro esquecido'
seloMinhas Finanças

Valores a Receber: BC anuncia mudanças para sacar acima de R$ 100 no programa 'dinheiro esquecido'

Há 5 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais