Negócios

Marfrig torna-se mais dependente do McDonald´s e preocupa investidores

Fast food responde por 90% das vendas da Keystone, nova controlada do grupo

Mc Donald's: O Marfrig pretende continuar crescendo ao redor do mundo com a indústria de refeições rápidas  (.)

Mc Donald's: O Marfrig pretende continuar crescendo ao redor do mundo com a indústria de refeições rápidas (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h39.

São Paulo - O relacionamento da Marfrig com o McDonald's favoreceu a empresa brasileira na compra da Keystone Foods, mas é justamente a relação da rede de fast-food com a empresa americana que preocupa os analistas brasileiros. A rede é responsável por 90% das vendas da Keystone.

Na teleconferência sobre a aquisição, realizada hoje (16/6), os participantes mostraram-se preocupados com o fato de a Keystone depender basicamente do acordo com a cadeia de restaurantes. A direção do Marfrig, por seu lado, procurou amenizar a apreensão dos ouvintes com o argumento de que a relação entre as companhias é antiga e, portanto, sólida. "Não é trocada da noite para o dia", afirmou Marcos Antônio Molina dos Santos, presidente do Marfrig. "Temos zero de preocupação quanto a essa continuidade", disse. A empresa brasileira já é fornecedora exclusiva do McDonald's no Brasil.

O Marfrig pretende continuar crescendo junto com a indústria de refeições rápidas ao redor do mundo. Como toda empresa que fornece para um gigante do capitalismo mundial, o Marfrig também pode enfrentar turbulências em momentos de renegociação de contratos e preços. Indagado sobre os critérios da Keystone para reajustar a tabela junto ao McDonald's, Molina afirmou que a revisão é periódica "para a relação ser lucrativa e estável para todos".

 

 

 

 

 

 

 

Acompanhe tudo sobre:AlimentaçãoAlimentos processadosAmérica LatinaCarnes e derivadosComércioDados de BrasilEmpresasEmpresas americanasEmpresas brasileirasFast foodFranquiasMarfrigMcDonald'sRestaurantes

Mais de Negócios

Ronaldo pode vender clube espanhol por um quarto do valor embolsado com o Cruzeiro

Mora no exterior e quer doar recurso ao RS? Agora é possível através destas instituições financeiras

Rivais do salmão: pescados da Amazônia ganham espaço em restaurantes badalados do eixo Rio-SP

"Não foi só chuva. Foi um dilúvio que muda até a geografia do RS", diz Pedro Bartelle, da Vulcabras

Mais na Exame