Negócios

Manguinhos fecha parceria com Astra Oil

Acordo tem entre seus objetivos o estudo de parceria para produção de biodiesel e a importação e exportação de etanol

Manguinhos: as empresas vão analisar a melhor forma de associação (Divulgação)

Manguinhos: as empresas vão analisar a melhor forma de associação (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de julho de 2012 às 14h07.

São Paulo - A refinaria de petróleo de Manguinhos celebrou um memorando de entendimentos com a Astra Oil Trading, companhia norte-americana atuante no mercado de petróleo e derivados.

O acordo tem como objetivo o estudo de parceira e/ou associação para produção de biodiesel, armazenagem de granéis líquidos no parque de tanques da refinaria (interligado ao porto do Rio de Janeiro via pipeline) visando a importação e exportação de etanol, assim como a operação de uma estação de tratamento de óleo cru produzido por terceiros em áreas do pré-sal ou em águas profundas.

As empresas vão analisar a melhor forma de associação. Há a possibilidade de criação de uma ou mais empresas novas e independentes, destinadas ao armazenamento de líquidos a granel (petroquímicos, combustíveis e/ou bicombustíveis), ao tratamento de petróleos crus produzidos por terceiros e a produção e comercialização de bicombustíveis, segundo a refinaria.

Os ativos na planta da refinaria de Manguinhos englobam a capacidade de armazenagem existente de 210.000 metros quadrados, dessalgação de petróleos crus, tratamento de efluentes, sua planta de biodiesel e seu quadro de bóias e pipeline existentes, que interligam os tanques de armazenamento de líquidos da refinaria de Manguinhos à Baía de Guanabara.

A Astra Oil atua no mercado de petróleo e derivados há mais de 60 anos. Os principais ativos da empresa são o refino, armazenagem, distribuição e comercialização de petróleos crus, derivados de petróleo e gás natural, com presença na América do Norte, Europa, África, América Latina e China.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaDados de BrasilEnergiaGás e combustíveisParcerias empresariaisPetróleoRefit – Refinaria de Manguinhos

Mais de Negócios

Previsão é que produção de calçados esteja normalizada no RS até fim de junho

Novo CEO do iFood: o crescimento não virá de novos negócios, mas do aumento da frequência

Para além do marombeiro: rede de academias do Nordeste faz R$ 300 milhões "brigando contra o sofá"

Problemas complexos estão travando a sua empresa? Veja 5 dicas para gerenciá-los

Mais na Exame