Negócios

Lucro líquido da Vale salta para R$8 bi no 3º tri

Mineradora teve lucro líquido de 7,949 bilhões de reais, contra 3,321 bilhões de reais no mesmo período do ano passado


	Produção da Vale em Barão de Cocais
 (Dado Galdieri/Bloomberg)

Produção da Vale em Barão de Cocais (Dado Galdieri/Bloomberg)

DR

Da Redação

Publicado em 6 de novembro de 2013 às 19h49.

São Paulo - A mineradora Vale teve lucro líquido de 7,949 bilhões de reais no terceiro trimestre deste ano, mais que o dobro do total de 3,321 bilhões de reais verificado no mesmo período do ano passado, por conta de maiores vendas e preços mais altos para o minério de ferro.

Em dólares, o lucro líquido da maior produtora de minério de ferro do mundo atingiu 3,502 bilhões, acima da expectativa média de analistas ouvidos pela Reuters, de 3,3 bilhões de dólares.

"A recuperação esperada nos embarques de minério de ferro e pelotas ... e seus preços mais elevados foram os principais responsáveis pelo resultado alcançado no 3T13", afirmou a mineradora em nota nesta quarta-feira.

A Vale também chamou a atenção para o custo operacional do minério de ferro --mina, planta, ferrovia, porto após royalties--, que caiu para 22,10 dólares por tonelada métrica ante o valor de 24,15 dólares do segundo trimestre de 2013.

"A combinação de alta qualidade com baixo custo operacional permanece como uma de nossas mais importantes vantagens competitivas no mercado global", disse a mineradora.

A gigante Vale produziu 85,89 milhões de toneladas de minério de ferro do terceiro trimestre, alta de 17,3 por cento em relação ao trimestre anterior e aumento de 2,3 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado.

Acompanhe tudo sobre:BalançosEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasLucroMineraçãoSiderúrgicasVale

Mais de Negócios

Os engenheiros da saúde: como essa startup quer evitar perdas financeiras nos hospitais

IBM aposta em padrões abertos para incentivar o uso em escala da IA

Como a Renova Invest se mantém entre as melhores assessorias há 5 anos

Para além da Heineken na hora do aperto: o Rappi Turbo quer virar o seu próximo mercadinho de bairro

Mais na Exame