Negócios

Lucro do Société Générale cai impactado pela Rússia

O resultado foi impactado pelo reconhecimento de perdas na unidade da Rússia, que sofre com incertezas políticas


	Funcionária do banco Société Générale caminha em frente a sede da companhia: o lucro líquido caiu 13% entre janeiro e março
 (Pascal Le Segretain/Getty Images)

Funcionária do banco Société Générale caminha em frente a sede da companhia: o lucro líquido caiu 13% entre janeiro e março (Pascal Le Segretain/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de maio de 2014 às 06h19.

Paris - O banco francês Société Générale registrou uma queda no lucro líquido do primeiro trimestre, impactado pelo reconhecimento de perdas na unidade da Rússia, que sofre com incertezas políticas, economia em desaceleração e desvalorização cambial.

O lucro líquido caiu 13% entre janeiro e março, na comparação com o mesmo período do ano anterior, para 315 milhões de euros, embora as receitas tenham subido 14%, para 5,68 bilhões de euros.

A instituição, a terceira maior da França por ativos, disse que o reconhecimento de perdas de 525 milhões de euros na divisão da Rússia impactou negativamente os resultados.

Em 2006, o Société Générale comprou uma participação de 20% no banco russo Rosbank por US$ 634 milhões.

Desde então, o banco francês gastou cerca de 4 bilhões de euros para atingir uma participação de 99,4% no banco russo.

O lucro operacional do Société Générale na Rússia caiu para 7 milhões de euros no primeiro trimestre, de 61 milhões de euros um ano antes.

Mesmo assim, o banco disse que continua "comprometido com a Rússia" e em 13 de maio irá apresentar um plano de negócios para aumentar o retorno da unidade para dois dígitos em 2016. Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:BancosEmpresas francesasFinançasLucroSociété Générale

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame