Negócios

Lucro da Ser Educacional quase dobra para R$ 32,2 mi no 4º tri

Empresa gerou 82,6 milhões de reais em caixa operacional entre outubro e dezembro, ante geração negativa de 7,5 milhões de reais no último trimestre de 2015

Ser Educacional: receita líquida trimestral subiu 11,6 por cento na comparação anual, atingindo 277,4 milhões de reais (Germano Lüders/Site Exame)

Ser Educacional: receita líquida trimestral subiu 11,6 por cento na comparação anual, atingindo 277,4 milhões de reais (Germano Lüders/Site Exame)

R

Reuters

Publicado em 17 de março de 2017 às 09h48.

São Paulo - A Ser Educacional teve lucro líquido de 32,2 milhões de reais no quarto trimestre, alta de 99,1 por cento em relação ao mesmo período de 2015, ajudada pela melhora do desempenho operacional e também do resultado financeiro em meio ao aumento do caixa.

A empresa gerou 82,6 milhões de reais em caixa operacional entre outubro e dezembro, ante geração negativa de 7,5 milhões de reais no último trimestre de 2015.

Conforme o material de divulgação do balanço, a Ser foi beneficiada pelo aumento de 5,1 por cento da base de alunos e pela normalização do fluxo de pagamentos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) por parte do governo.

A receita líquida trimestral subiu 11,6 por cento na comparação anual, atingindo 277,4 milhões de reais, refletindo ainda o repasse de preços e a alta do tícket médio de novos cursos aprovados no período, principalmente nas áreas de saúde, engenharia e direito.

A Ser apurou um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de 68,6 milhões de reais no quarto trimestre, 28,5 por cento maior que o observado em igual intervalo de 2015 graças aos ganhos de eficiência e sinergia obtidos com as aquisições da Universidade de Guarulhos (UNG) e da Universidade da Amazônia (UNAMA).

A taxa de evasão ao fim de dezembro recuou para 10,3 por cento, ante 13,7 por cento no término de 2015, quando cerca de 3,6 mil alunos abandonaram cursos por não conseguirem acesso ao Fies. Com isso, a Ser encerrou 2016 com um total de 147.862 alunos, uma base 5,1 por cento maior em relação a dezembro de 2015.

Em relação aos esforços de captação, a companhia atraiu até 16 de março 38,8 mil novos alunos de graduação presencial e à distância, número 7,8 por cento maior ante o mesmo período do ano passado. Do total, 6 mil ingressos vieram por meio de crédito estudantil, sendo 4,6 mil pelo Fies.

Acompanhe tudo sobre:BalançosEmpresasSer Educacional

Mais de Negócios

Cimed avança na compra da Jequiti — e quer 100% da empresa de cosméticos

Essa empresa vende em até 10 vezes sem juros artigos de luxos - que podem render mais do que ações

Grupo de certificados digitais de MG compra empresa, faz fusão e passa a valer R$ 300 milhões

EXCLUSIVO: Natura prepara primeiro fundo de investimentos em startups; anúncio ocorrerá nesta semana

Mais na Exame