• AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,85 -0.43
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,43 3.40
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,09 0.61
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,12 -0.89
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,67 -0.67
  • AALR3 R$ 20,34 1.40
  • AAPL34 R$ 67,96 -2.78
  • ABCB4 R$ 17,36 4.52
  • ABEV3 R$ 14,11 -0.77
  • AERI3 R$ 3,72 -1.59
  • AESB3 R$ 10,75 0.66
  • AGRO3 R$ 30,95 1.08
  • ALPA4 R$ 20,85 -0.43
  • ALSO3 R$ 19,10 -1.29
  • ALUP11 R$ 26,71 1.17
  • AMAR3 R$ 2,43 3.40
  • AMBP3 R$ 30,53 -2.12
  • AMER3 R$ 23,09 0.61
  • AMZO34 R$ 67,45 -0.34
  • ANIM3 R$ 5,50 -0.72
  • ARZZ3 R$ 81,12 -0.89
  • ASAI3 R$ 15,39 -0.06
  • AZUL4 R$ 21,23 0.00
  • B3SA3 R$ 11,82 2.34
  • BBAS3 R$ 35,67 -0.67
Abra sua conta no BTG

Lucro da Cyrela cai 16% no primeiro trimestre, somando R$ 161,7 mi

Receita líquida da construtora chegou a R$ 1,231 bilhão entre janeiro e março, representando um crescimento anual de 22,7%
 (Bloomberg/Evengy Makarov)
(Bloomberg/Evengy Makarov)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 14/05/2022 21:30 | Última atualização em 14/05/2022 21:00Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A Cyrela registrou lucro líquido de R$ 161,7 milhões no primeiro trimestre de 2022, queda de 16%% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita líquida da construtora chegou a R$ 1,231 bilhão entre janeiro e março, representando um crescimento anual de 22,7%.

A companhia lançou seis empreendimentos no trimestre totalizando um Valor Geral de Vendas (VGV) lançado de R$ 1,038 bilhão, 146 3% superior na comparação com os três primeiros meses do ano passado.

As vendas líquidas contratadas somaram R$ 1,3 bilhão no período, alta de 27% na mesma base comparativa.

As despesas gerais e administrativas foram de R$ 136,2 milhões, alta de 14%. O resultado financeiro ficou positivo em R$ 9,3 milhões, queda de 14,3%.

A Cyrela encerrou março com dívida líquida de R$ 334,3 milhões, aumento de 18,7% ante dezembro. A alavancagem (medida pela relação entre dívida líquida e patrimônio líquido) ficou em 4 8%.