Negócios

Lucro da Air France-KLM para 2016 supera expectativas

Após a divulgação do resultado anual, a companhia aérea prometeu aumentar os esforços para cortes de gastos neste ano

Air France-KLM: grupo quer aumentar os voos neste ano, com planos para aumento de capacidade entre 3 a 3,5 por cento (.)

Air France-KLM: grupo quer aumentar os voos neste ano, com planos para aumento de capacidade entre 3 a 3,5 por cento (.)

R

Reuters

Publicado em 16 de fevereiro de 2017 às 12h54.

Berlim - A Air France-KLM divulgou lucro operacional maior do que o esperado para 2016 e disse ter feito um início "resiliente" em 2017, bem como prometeu mais esforços para cortes de gastos neste ano.

A companhia aérea franco-holandesa relatou um resultado operacional de 2016 de 1,049 bilhão de euros, melhor que expectativas de analistas, de 969 milhões de euros, e ajudada pelos baixos preços de combustíveis e esforços para restringir o número de assentos extras que coloca no mercado.

O grupo quer aumentar os voos neste ano, no entanto, com planos para aumento de capacidade entre 3 a 3,5 por cento, contra um aumento de 0,7 no ano passado. A rival Lufthansa planeja aumentar a capacidade em 4 por cento neste ano.

A companhia informou que, embora haja um alto nível de incerteza em relação à receita de passagens, a receita unitária caiu somente 0,7 por cento em janeiro, comparada à queda de 5 por cento em 2016 como um todo.

"Receitas unitárias são mais razoáveis no início de 2017 do que em 2016", disse o diretor financeiro, Frederic Gagey, a jornalistas, acrescentando ser muito cedo para extrapolar isso para o resto do ano.

Ele disse que a Air France-KLM busca reduzir custos em ao menos 1,5 por cento neste ano, após uma queda de 1 por cento no passado.

Acompanhe tudo sobre:Air France-KLMBalançoscompanhias-aereasEmpresas

Mais de Negócios

“Vamos investir 800 milhões de dólares para transição de veículos elétricos”, diz CEO global do Uber

Universidade aposta em software com IA para aumentar a segurança no campus

Sebrae promove evento gratuito sobre sustentabilidade para pequenos negócios. Inscreva-se

Os CEOS mais bem pagos em 2023 nos EUA

Mais na Exame