Acompanhe:
seloNegócios

Larry Ellison renuncia ao cargo de CEO da Oracle

Ellison co-fundou a Oracle em 1977 e estava em seu comando desde então. Mark Hurd e Safra Catz irão herdar, juntos, o título de presidente

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Larry Ellison: desde 1977 ele estava no comando da Oracle, empresa que ajudou a fundar
 (Stephen Lam/Reuters/Divulgação)

Larry Ellison: desde 1977 ele estava no comando da Oracle, empresa que ajudou a fundar (Stephen Lam/Reuters/Divulgação)

T
Tatiana Vaz

Publicado em 18 de setembro de 2014 às, 18h20.

São Paulo - Larry Ellison concordou em renunciar ao cargo de diretor-presidente da Oracle, encerrando uma era importante da empresa que ajudou a criar.

Ellison co-fundou a Oracle em 1977 e estava em seu comando desde então. Foi ele quem guiou o negócio por muitos altos e baixos e a transformou na maior empresa de software de banco de dados do mundo.

Ele era ainda um dos últimos CEOs fundadores remanescentes ainda da velha guarda das gigantes de tecnologia, como Microsoft, Apple e Intel.

O anúncio da saída de Ellison, que completou 70 anos no mês passado, foi dado hoje de tarde pela empresa, por meio de um comunicado à imprensa após o encerramento dos mercados financeiros dos EUA.

Ele seguirá como presidente do conselho da Oracle e vai assumir o papel de diretor de tecnologia.

Mark Hurd e Safra Catz irão herdar, juntos, o título de presidente. Catz também permanecerá como diretor financeiro.

Excêntrico bilionário

De acordo com a lista de 2014 da Forbes, divulgada em março, o empresário Lawrence Joseph Ellison, nome verdadeiro de Larry, tem uma fortuna estimada de 48 bilhões de dólares – a quinta maior do mundo.

Mas a maneira como o bilionário investe seu dinheiro é o que faz dele um dos raros executivos celebridades do mundo.

Ellison nunca foi tímido no modo de usufruir sua riqueza. Além de carros de luxo velozes e aviões, uma mansão inspirada em estilo japonês no Vale do Silício e grandes áreas de terras em Malibu fazem parte da lista de ativos do empresário. 

A paixão por esportes também é conhecida. Além de façanhas no iatismo, ele coleciona o torneio de tênis indiano Wells, já renomeado como o BNP Paribas Open desde que ele o comprou.

Ellison vem trabalhando para revitalizar a economia da ilha havaiana de Lanai, também adquirida por ele, e investe em empresas de produção de filmes.

Negócios que podem ter tirado a atenção de Ellison da empresa gigante que ele ajudou a criar. 

Escolhas antigas

O dia-a-dia da Oracle já estava, há alguns anos, nas mãos de Hurd e Catz há alguns anos, segundo fontes ouvidas pelo BusinessWeek.

Mark Hurd foi contratado pela Oracle em 2010, logo após ter renunciado ao cargo de CEO da HP depois de um escândalo sexual ter se tornado público.

Na época, Ellison disse que a HP o mesmo grande erro que a Apple cometeu ao demitir Steve Jobs.

Catz está na companhia desde 1999 e ganhou a confiança de Ellison aos poucos.

Apesar de já ter delegado algumas áreas de liderança para os dois há algum tempo, o co-fundador mantinha o controle sobre a estratégia de tecnologia da Oracle. Como diretor de tecnologia é o que ele deve continuar a fazer. 

Últimas Notícias

Ver mais
O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi
seloNegócios

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi

Há 3 horas

Empreendedor, executivo ou empresário?
Líderes Extraordinários

Empreendedor, executivo ou empresário?

Há 4 horas

Homem mais rico da América Latina anuncia investimento de R$ 40 bilhões no Brasil; entenda
Brasil

Homem mais rico da América Latina anuncia investimento de R$ 40 bilhões no Brasil; entenda

Há 16 horas

Análise: Petz, Cobasi e o garoto que vendeu o cachorro por R$ 1 milhão 
Exame IN

Análise: Petz, Cobasi e o garoto que vendeu o cachorro por R$ 1 milhão 

Há 20 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais