• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Conheça o laboratório solar que vai beneficiar 1,5 mil pessoas na Amazônia

Projeto que reúne empresas como a Dell Technologies e a organização sem fins lucrativos Fundação Amazônia Sustentável leva saúde e capacitação a ribeirinhos e indígenas
Comunidade ribeirinha da Boa Esperança, no Amazonas: população comemora a chegada do hub comunitário (Divulgação/Dell)
Comunidade ribeirinha da Boa Esperança, no Amazonas: população comemora a chegada do hub comunitário (Divulgação/Dell)
Por exame.solutionsPublicado em 29/04/2022 14:25 | Última atualização em 02/05/2022 11:19Tempo de Leitura: 5 min de leitura

Levar tecnologia para ajudar populações que moram nas áreas mais remotas do Brasil é, certamente, um grande desafio, ainda mais em regiões de difícil acesso, como locais onde só se chega após longas viagens de barco e não há sequer rede de energia elétrica disponível. Mas já existem iniciativas para tornar isso possível.

Cerca de 1,5 mil pessoas da comunidade ribeirinha da Boa Esperança, localizada no estado do Amazonas, mais exatamente na reserva do Rio Amapá, a 345 quilômetros de Manaus, passaram a receber serviços de educação e saúde graças a um novo hub comunitário movido a energia solar instalado na região.

Inaugurado em março de 2022, o Dell Technologies Solar Community Hub é uma parceria entre Dell Technologies, Intel, Computer Aid International e a Fundação Amazônia Sustentável (FAS), com apoio da Microsoft e do governo do estado do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

A tecnologia disponibilizada no local permite o atendimento de saúde por meio de telemedicina, monitoramento ambiental, treinamentos e habilidades de alfabetização digital e cursos para jovens e adultos. Tudo isso em uma instalação totalmente movida a energia solar com acesso à internet.

Hub comunitário: instalação totalmente movida a energia solar conta com acesso à internet (Dell/Divulgação)

A oportunidade de a comunidade ter um hub completo e com diversos serviços foi muito bem recebida pela população local. Maria Nilda, beneficiária do Solar Hub e moradora da Comunidade Água Azul, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Amapá, que fica a 345 quilômetros de Manaus, enfrentava dificuldades para agendar exames de saúde na cidade mais próxima, muitas vezes não conseguindo atendimento presencial. Agora, com a possibilidade de atendimento no local via telemedicina, ela passou a fazer suas consultas e exames com comodidade.

“Agora ficou mais fácil, porque ir até a cidade para levar os exames para o médico ver era difícil. Teria de gastar mais dinheiro com viagem. Aqui não, nós vamos na ’pernada’, sem gastar nada e ainda cuidamos da nossa saúde”, afirmou.

Acesso à tecnologia: líderes comunitários locais capacitados com as ferramentas certas (Dell/Divulgação)

Nesse novo espaço, a comunidade local, incluindo a população ribeirinha e os povos indígenas, passou a usufruir de atividades como:

  • Oportunidades de alfabetização digital alinhadas às necessidades culturais e de aprendizagem locais;
  • Treinamento de gestão de negócios alinhado às fontes de renda locais, como a produção e a venda de castanha-do-pará, açaí e óleo de copaíba;
  • Atenção à saúde, por meio da conexão de telemedicina, formação de agentes comunitários de saúde, bem como monitoramento dos casos de covid-19;
  • Acesso à água potável por meio de um sistema de coleta de água da chuva recém-instalado.

“Ninguém entende a Amazônia melhor do que a própria comunidade. Ao capacitar os líderes comunitários locais com as habilidades e tecnologia certas, podemos começar a abordar o desmatamento de maneira mais significativa”, afirmou Diego Puerta, presidente da Dell Technologies no Brasil.

“O Dell Technologies Solar Community Hub na comunidade Boa Esperança (AM) é um grande exemplo disso. Estamos trabalhando com parceiros locais para apoiar o futuro crescimento social e econômico dessas comunidades ribeirinhas e indígenas”, completou o executivo.

Além disso, o hub dá apoio à preservação ambiental com a utilização dos servidores Dell para rodar uma aplicação que usa satélites para mapear áreas de desmatamento na região da Amazônia, trabalhando com agentes ambientais de base comunitária para identificar áreas de risco.

Os insumos desses dados, somados ao uso de inteligência artificial, criam modelos probabilísticos e geoestatísticos para prever locais de novos desmatamentos no curto prazo, com mais de 90% de precisão.

Valcléia Solidade, superintendente de desenvolvimento sustentável de comunidades da FAS, instituição privada sem fins lucrativos que atua na coordenação do Dell Technologies Solar Community Hub, comenta que ter parceiros como a Dell, que apoiam a estratégia de levar conhecimento para a Amazônia profunda, com objetivo de prover mão de obra qualificada através do conhecimento, fortalece o propósito de “perpetuar a Amazônia viva com todos e para todos”. “A FAS tem como premissa desenvolver o território fortalecendo as pessoas que nela habitam”, explica. “Nesse contexto, implementar ações que levam tecnologia e inovação para as pessoas possibilita que o processo de inclusão seja completo.”

Impacto social positivo

Puerta explica que o investimento da Dell no projeto é consequência do comprometimento da companhia de usar a tecnologia e sua escala global para promover projetos que tenham um impacto social positivo e duradouro na humanidade e no planeta até 2030.

O comprometimento faz parte do programa global Progress Made Real, que consolida uma série de metas da Dell para esta década, em três áreas: sustentabilidade, inclusão e transformação de vidas. A meta é impactar 1 bilhão de pessoas até o fim desta década.

Além de fornecer a parte tecnológica que permite a funcionalidade do projeto, a Dell investiu na infraestrutura, logística e financiamento da operação do hub como um todo. “A concepção do projeto foi colaborativa entre os parceiros partindo de um modelo global de ação local na Amazônia”, conclui Puerta.

Veja Também

Como será a loja do futuro?
Apresentado por ADYEN
Há 3 dias • 5 min de leitura

Como será a loja do futuro?

Estudo mostra como colaboradores enxergam o ambiente de trabalho
Apresentado por PIN PEOPLE
Há uma semana • 7 min de leitura

Estudo mostra como colaboradores enxergam o ambiente de trabalho