JBS tem unidades atingidas por proibição russa

Empresa vai manter as exportações para o país a partir de oito fábricas brasileiras localizadas em regiões que não foram incluídas no embargo

São Paulo – O JBS teve três unidades atingidas pela proibição imposta pela Rússia à importação de proteína animal do Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul.

O JBS manterá suas exportações para a Rússia a partir de outras oito fábricas instaladas e em operação no Brasil em regiões que não foram incluídas no embargo, além da sua plataforma de produção existente fora do pais.

O JBS informou hoje (5/6) ao mercado que acredita que as autoridades do Brasil e da Rússia trabalharão de forma conjunta para solucionar rápido as eventuais pendências causadoras do embargo.

A Rússia anunciou nesta quinta-feira que a partir do próximo dia 15 estarão proibidas as importações de carne e produtos de carnes de 89 empresas do Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Paraná. A Inspeção Sanitária Agrícola da Rússia (Isar) possui desconfianças em relação aos serviços veterinários destes estados.

O Brasil é um dos principais fornecedores de carne à Rússia. O país representa 35% das importações de carne de porco, 45% da bovina e 19% da carne de aves, segundo os dados do Instituto de Marketing Agrícola de Rússia.
 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

ATENÇÃO: Mudança na sua assinatura da revista EXAME. A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos apenas uma edição por mês. Saiba mais