Negócios

Itaú Unibanco admite que está de olho na financeira do Carrefour

Roberto Setubal afirma que também está analisando o leilão do Banco Postal

Roberto Setubal, do Itaú Unibanco: compra de fatia do banco do Carrefour na mira (Fabiano Accorsi/EXAME.com)

Roberto Setubal, do Itaú Unibanco: compra de fatia do banco do Carrefour na mira (Fabiano Accorsi/EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 22 de fevereiro de 2011 às 17h07.

São Paulo - O presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, admitiu que o banco “está olhando” a compra da financeira do banco do Carrefour, o Carrefour Soluções Financeiras (CSF). O banqueiro confirmou o interesse na instituição em encontro com jornalistas nesta terça-feira (22/2), no qual divulgou os resultados de 2010.

De acordo com informações que circulam na imprensa, o Carrefour estaria oferecendo 49% de seu banco, e já teria montado um dataroom para os interessados. Além do Itaú Unibanco, o Bradesco, o Banco do Brasil e o Santander também estariam no páreo.

O CSF possui ativos de 5,9 bilhões de reais, e patrimônio líquido de 557 milhões. O mercado avalia que se trata de um banco saudável. O motivo da venda seria a necessidade de o Carrefour fazer caixa, depois de descobrir um rombo contábil de 1,2 bilhão de reais em sua operação de varejo no país – algo que chegou a reduzir o lucro mundial da companhia.

Setubal também afirmou que analisa a participação do Itaú Unibanco no leilão do Banco Postal, controlado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. O Banco Postal conta com 6.000 agências em todas as cidades do país, e tem grande presença entre o público de baixa renda. Esses são os dois principais atrativos da instituição, que também teria despertado o interesse de outros grandes bancos.

O Bradesco possui um contrato de exclusividade para explorar o Banco Postal desde 2001. O acordo expira em 31 de dezembro deste ano. A intenção dos Correios é preparar a licitação até junho.

Acompanhe tudo sobre:BancosBanqueirosBilionários brasileirosBradescoCorreiosEmpresáriosEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasFinançasFusões e AquisiçõesItaúItaúsaPersonalidadesRoberto SetubalServiçossetor-financeiro

Mais de Negócios

Vai um hambúrguer aí? Mania de Churrasco fatura R$ 114 milhões com lanches

Cauã Reymond, Deborah Secco e mais: ‘Netflix da publicidade' fatura R$70 mi levando famosos até PMEs

Anderson Silva fará última luta em solo brasileiro neste sábado; veja como acompanhar

Já reiniciou? Após mais de R$ 22 mi, startup do 'modem inteligente' começa a operar fora do país

Mais na Exame