Acompanhe:
seloNegócios

Isolux está perto de vender linhas de energia à Brookfield

O grupo de espanhol Isolux está perto de vender algumas de suas linhas de transmissão de energia no Brasil para a Brookfield Asset Management, disseram fontes

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Isolux Corsán: parte chamada brownfield do negócio de linhas de energia poderá ser vendida dependendo das negociações desta semana entre a Isolux e seus credores, disse fonte
 (Divulgação)

Isolux Corsán: parte chamada brownfield do negócio de linhas de energia poderá ser vendida dependendo das negociações desta semana entre a Isolux e seus credores, disse fonte (Divulgação)

R
Rodrigo Orihuela, Macarena Munoz e Scott Deveau

Publicado em 20 de julho de 2016 às, 21h47.

O grupo de engenharia espanhol Isolux Corsán, que passa por reestruturação financeira, está perto de vender algumas de suas linhas de transmissão de energia no Brasil para a Brookfield Asset Management, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

A parte chamada brownfield do negócio de linhas de energia poderá ser vendida dependendo das negociações desta semana entre a Isolux e seus credores, disse uma das pessoas.

A empresa espanhola também está perto de vender seu negócio de energia solar Grupo T-Solar Global por cerca de 120 milhões de euros (US$ 132 milhões) para outro ofertante, disse a pessoa.

Representantes da Isolux e da canadense Brookfield não quiseram comentar. O jornal Expansion havia informado anteriormente sobre negociações envolvendo o negócio de energia solar.

A venda de ativos é um dos pilares dos planos de reestruturação da Isolux em sua busca por reduzir dívidas, que cresceram após anos de expansão internacional. No ano passado, a Isolux cancelou os planos de realizar uma oferta pública inicial para ajudar a captar recursos, dizendo que esperaria por condições de mercado mais favoráveis.

No início deste mês, a Isolux assinou um acordo com seus principais credores que inclui a injeção de 200 milhões de euros para ajudar a empresa a evitar a insolvência. O acordo exige a aprovação de pelo menos 75 por cento dos credores até 23 de julho.

O grupo possui 4.703 km de linhas de alta tensão sob concessão no Brasil, incluindo 1.191 km na Amazônia, de acordo com seu website.

Últimas Notícias

Ver mais
Empresa da Votorantim triplica capacidade de processamento de resíduos no Paraná
ESG

Empresa da Votorantim triplica capacidade de processamento de resíduos no Paraná

Há 17 horas

Boa Safra lança oferta de até R$ 400 milhões para financiar crescimento
Exame IN

Boa Safra lança oferta de até R$ 400 milhões para financiar crescimento

Há um dia

O plano de 100 dias da Sabesp para o pós-privatização
Exame IN

O plano de 100 dias da Sabesp para o pós-privatização

Há 2 dias

Inovação com disciplina: a fórmula ‘ambidestra’ por trás do crescimento do iFood
Exame IN

Inovação com disciplina: a fórmula ‘ambidestra’ por trás do crescimento do iFood

Há 5 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais