Negócios

Incêndio paralisa operação em terminal da Petrobras na Bahia

Segundo a Transpetro, o fogo começou por volta das 9h30 e foi debelado pelo Corpo de Bombeiros e por equipes da empresa cerca de duas horas depois


	Petrobras: a empresa disse, por volta de meio-dia, que as operações do terminal continuavam interrompidas
 (Dado Galdieri/Bloomberg)

Petrobras: a empresa disse, por volta de meio-dia, que as operações do terminal continuavam interrompidas (Dado Galdieri/Bloomberg)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de setembro de 2015 às 12h54.

Rio de Janeiro/ São Paulo - Um incêndio em um tanque de armazenagem de gás liquefeito de petróleo (GLP) operado pela Transpetro, subsidiária da Petrobras, paralisou nesta quarta-feira as atividades no terminal portuário da cidade de Madre de Deus, na região metropolitana de Salvador (BA).

Segundo a Transpetro, o fogo começou por volta das 9h30 e foi debelado pelo Corpo de Bombeiros e por equipes da empresa cerca de duas horas depois. Ninguém se feriu.

A empresa disse, por volta de meio-dia, que as operações do terminal continuavam interrompidas.

Segundo informações do site da Transpetro, o Terminal de Madre de Deus (Temadre) é a terceira maior unidade aquaviária operada pela empresa no país em termos de capacidade de armazenamento, com 660 mil metros cúbicos, e a maior do Nordeste.

O terminal escoa a produção da Refinaria de Mataripe (RLAM), que abastece com derivados de petróleo mercados do Norte e Nordeste.

As operações diárias de descarga de navios de petróleo no local correspondiam, em 2014, a 13 por cento da produção nacional.

Acompanhe tudo sobre:Capitalização da PetrobrasEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasGás e combustíveisIncêndiosIndústria do petróleoPetrobrasPetróleoSalvador

Mais de Negócios

Startup do Paraná que ajuda call center a ligar para você compra empresa e mira R$ 100 milhões

Eles voltaram: depois de Floripa e POA, patinetes desembarcam no Rio e irão chegar a São Paulo

O bilionário de 80 anos que ficou US$ 40 bilhões mais rico num ano – e US$ 2,8 bi mais rico em 24h

Como o chef João Diamante está ajudando a mudar o mundo por meio da alimentação

Mais na Exame