Negócios

HSBC vai congelar salários e contratações em 2016

Fontes informaram à agência de notícias Reuters que as medidas já estão em andamento no banco


	HSBC: um email foi enviado a funcionários na sexta-feira
 (Reuters/Paulo Whitaker)

HSBC: um email foi enviado a funcionários na sexta-feira (Reuters/Paulo Whitaker)

DR

Da Redação

Publicado em 31 de janeiro de 2016 às 14h25.

Londres -- O HSBC decidiu congelar os salários e novas contratações globalmente em 2016, informaram à Reuters duas fontes familiarizadas com as medidas em andamento no banco.

Um email foi enviado a funcionários na sexta-feira detalhando as últimas medidas a serem adotadas para reduzir custos, segundo informaram as fontes que falaram sob condição de anonimato.

Assim como outros bancos globais, o HSBC passa por um momento de redução de custos para aumentar a rentabilidade e retorno aos acionistas e está levando adiante planos para conseguir uma economia anual de até 5 billhões de dólares até 2017.

O maior banco da Europa informou em junho que pretendia eliminar quase um e cada cinco postos de trabalho e reduzir investimentos em um terço, uma forma de responder ao fraco crescimento econômico e regulamentações globais mais rígidas.

"Como foi sinalizado em nossa Atualização para Investidores nós contemplamos reduções significativas de gastos até o fim de 2017", disse à Reuters uma fonte do HSBC, confirmando que o conteúdo do email enviado aos funcionários.

Acompanhe tudo sobre:BancosEmpresasEmpresas inglesasFinançasHSBCInvestimentos de empresas

Mais de Negócios

“Vamos investir 800 milhões de dólares para transição de veículos elétricos”, diz CEO global do Uber

Universidade aposta em software com IA para aumentar a segurança no campus

Sebrae promove evento gratuito sobre sustentabilidade para pequenos negócios. Inscreva-se

Os CEOS mais bem pagos em 2023 nos EUA

Mais na Exame