A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Hopi Hari tem registro suspenso pela CVM

Como consequência, o parque de diversões fica proibido de negociar ações, títulos de dívidas e qualquer outro papel nos mercados regulamentados

A Comissão de Valores Imobiliários (CVM)comunicou nesta quarta-feira, 24, a suspensão do registro de companhia aberta do parque de diversões Hopi Hari.

De acordo com o comunicado, a medida foi tomada porque a empresa ficou há mais de um ano sem prestar informações para o órgão responsável pela fiscalização e regulação do mercado de valores mobiliários no Brasil.

Como consequência da suspensão, o Hopi Hari fica, agora, proibido de negociar ações, títulos de dívidas (chamados de debêntures) e qualquer outro papel nos mercados regulamentados (balcão organizado, bolsa ou balcão não organizado).

Segundo a CVM, no entanto, a suspensão não exime a companhia ou seus controladores e administradores, de irregulares e infrações cometidas antes do cancelamento do registro.

Ainda de acordo com a CVM, o parque negociava ações da empresa na B3, nono nome da BM&FBovespa) até o dia 28 de abrir. A negociação, no entanto, foi suspensa pela CVM no dia 2 de maio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também