Negócios

Herbalife pede informações de usuário do Twitter à Justiça

A política de privacidade do Twitter exige uma decisão de um tribunal antes de a companhia poder divulgar informações sobre seus usuários


	Suplementos da Herbalife: a petição para "descoberta antes de processo" busca identificar a pessoa contra a qual a ação pode ser aberta
 (Bloomberg)

Suplementos da Herbalife: a petição para "descoberta antes de processo" busca identificar a pessoa contra a qual a ação pode ser aberta (Bloomberg)

DR

Da Redação

Publicado em 22 de julho de 2015 às 10h59.

A Herbalife entrou com um pedido judicial buscando informações do Twitter para identificar um usuário anônimo que publicou tuítes difamatórios contra a fabricante de produtos nutricionais e de perda de peso.

A petição para "descoberta antes de processo" busca identificar a pessoa contra a qual a ação pode ser aberta.

A Herbalife disse que deseja que o Twitter forneça informações como o endereço IP e detalhes da conta do usuário que difamou a companhia e sua administração como "ladrões, fraudes que forçam pílulas".

"O feed do Twitter de @AfueraHerbaLIES contén não só publicações difamatórias, disparatadas e enganosas sobre a Herbalife e seus produtos, mas também contém numerosos insultos e declarações ofensivas sobre a equipe de administração da Herbalife, seus membros, e até reguladores federais", disse a companhia na petição entregue na segunda-feira em Illinois.

A política de privacidade do Twitter exige uma decisão de um tribunal antes de a companhia poder divulgar informações sobre seus usuários. O caso está em um tribunal do Estado de Illinois.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetHerbalifeInternetJustiçaMarketing multinívelRedes sociaisTwitter

Mais de Negócios

A empresa inglesa que inventou a retroescavadeira vai investir R$ 500 milhões no Brasil — veja onde

Fórmula secreta? Como a Disney reinventou sua gestão financeira para continuar no topo

Depois de faturar R$ 300 milhões no Brasil, a Asper quer combater crimes digitais nos Estados Unidos

Em masterclass gratuita, Marcelo Cherto ensina o passo a passo para abrir uma franquia de sucesso

Mais na Exame